nsc
hora_de_sc

Terror

Resumo de "Invocação do Mal": entenda a história e as conexões entre os filmes

Longas como "Invocação do Mal", "Annabelle" e "A Freira" fazem parte do mesmo universo

01/06/2021 - 07h20 - Atualizada em: 09/06/2021 - 08h56

Compartilhe

Marina
Por Marina Martini Lopes
Invocação do Mal Warrens
Prepare-se para "Invocação do Mal 3: A Ordem do Demônio" relembrando as histórias dos filmes anteriores
(Foto: )

Invocação do Mal estreou em 2013, tornando-se um sucesso de crítica e de público - e, de lá para cá, deu origem a algo inédito no cinema de terror: o filme original se expandiu e se tornou uma franquia de longas interligados, com sequências, prequels (ou seja, algo que acontece, na linha do tempo, antes do filme anterior) e spin-offs (uma história derivada da principal; explorando, por exemplo, a vida de um personagem ou elemento secundário do filme original) - quase ao estilo do que é feito pela Marvel com os filmes de seus super-heróis, por exemplo.

> A Maldição da Residência Hill e A Maldição da Mansão Bly: tudo o que você precisa saber sobre a antologia de terror da Netflix

Nesta semana, estreia Invocação do Mal 3: A Ordem do Demônio, continuando a narrativa que é a base da franquia: a história do casal formado por Ed e Lorraine Warren, investigadores sobrenaturais que existiram de verdade, e tiveram seus casos relatados em livros e diários. Mas, além dessa linha do tempo principal, o "Universo Invocação do Mal" ("The Conjuring Universe", em inglês), como é chamado pelos fãs, também deu origem às (sub)franquias Annabelle e A Freira - e o mais interessante é que há elementos conectando todos os longas em uma só história.

Prepare-se para Invocação do Mal 3: A Ordem do Demônio relembrando as histórias dos filmes anteriores - e entendendo de uma vez por todas as relações entre todos eles.

Entenda as relações entre os filmes de Invocação do Mal

Invocação do Mal (2013)

O filme que deu origem à franquia se passa em 1971, e é inspirado no caso dos Perron, uma família que chama os Warren para investigar sua casa em Rhode Island, supostamente assombrada. Ed (exorcista oficialmente reconhecido pelo Vaticano) e Lorraine (médium) descobrem que o espírito que assombra a casa e acaba possuindo a matriarca da família é uma bruxa satanista chamada Bathsheba Sherman.

O filme que deu origem à franquia se passa em 1971, e é inspirado no caso dos Perron
O filme que deu origem à franquia se passa em 1971, e é inspirado no caso dos Perron
(Foto: )

Antes de a família Perron aparecer, porém, uma sequência mais curta relembra um antigo caso dos Warren, e serve para apresentar o casal à audiência: é o caso da boneca assombrada Annabelle, investigado por eles alguns anos antes. Annabelle, aliás, existe mesmo na vida real: ela é uma boneca de pano, bem menos assustadora que aquela criada para o longa; e está em exposição no Museu Warren do Oculto, em Connecticut, um lugar aberto a visitação que expõe objetos supostamente assombrados ou amaldiçoados recolhidos pelo casal ao longo da carreira. E foi a história de Annabelle que foi explorada no primeiro spin-off de Invocação do Mal.

Annabelle (2014)

O primeiro Annabelle se passa em 1967, e não tem relação com o caso Annabelle da vida real: no filme, a boneca passa a ser amaldiçoada depois que uma jovem ocultista chamada Annabelle Higgins mata os próprios pais - no final do longa, temos uma pista de como a boneca enfim foi parar nas mãos das jovens que convocam o casal Warren no caso brevemente narrado no início de Invocação do Mal. O filme foi duramente criticado, mas não impediu que os produtores da franquia voltassem a investir na história de Annabelle três anos depois.

> Põe na Lista: as curiosidades e as inspirações por trás de The Haunting

> Entenda Dark: confira o resumo das duas primeiras temporadas da série

Invocação do Mal 2 (2016)

O segundo longa do ramo principal da franquia se passa em 1977, e é focado no caso Einfiel, em que a família Hodgson vê sua casa no norte de Londres passar a ser supostamente assombrada por um poltergeist. Na trama, Ed e Lorraine descobrem que o que está causando os acontecimentos sobrenaturais na casa é um demônio chamado Valak, que aparece (zombeteiramente) na forma de uma freira assustadora. São as origens de Valak que são exploradas no filme posterior A Freira (2018).

O segundo "Invocação do Mal" se passa em 1977, e é focado no caso Einfiel
O segundo "Invocação do Mal" se passa em 1977, e é focado no caso Einfiel
(Foto: )

Invocação do Mal 2 também apresenta outro personagem, O Homem Torto, que supostamente deve originar um novo ramo da franquia. Além disso, o começo do filme mostra um caso anterior investigado pelos Warren (de forma similar ao caso de Annabelle em Invocação do Mal): o famoso caso de Amityville, em que uma presença demoníaca supostamente fez Ronald DeFeo Jr. assassinar toda sua família. Muitos fãs torcem para que Amytiville seja um dos casos explorados em profundidade nas futuras sequências de Invocação do Mal.

Annabelle 2 - A Criação do Mal (2017)

O primeiro Annabelle era um prequel para o primeiro Invocação do Mal - e o segundo Annabelle é, na verdade, um prequel para o primeiro Annabelle. Ambientado em 1955, Annabelle 2 - A Criação do Mal acompanha um artesão de bonecas e sua esposa, que, ao perder a filha (batizada, é claro, Annabelle) em um trágico acidente, tentam abrigar a alma da menina em uma boneca. Um demônio se aproveita disso e, fingindo ser a alma de Annabelle, possui a boneca.

> Podcast - Põe na Lista: Soul e os filmes da Pixar que nos fazem chorar

> Podcast - Põe na Lista: três produções que mostram que o Brasil sabe, sim, fazer séries

No início do filme, os pais da falecida Annabelle oferecem a casa para servir para servir como abrigo para algumas meninas órfãos, que passam a viver lá acompanhadas por uma freira, a irmã Charlotte. O demônio que finge ser Annabelle acaba possuindo Janice, uma das meninas órfãs - que, no fim do filme, e ainda abrigando o demônio dentro de si, escapa e acaba adotada pelo casal Higgins; aquele que, em Annabelle, é mais tarde morto pela filha. Claro, em sua mudança para a casa dos Higgins, Janice (agora Annabelle) leva com ela a boneca amaldiçoada.

Annabelle existe na vida real: ela é uma boneca de pano, bem menos assustadora que aquela criada para o longa
Annabelle existe na vida real: ela é uma boneca de pano, bem menos assustadora que aquela criada para o longa
(Foto: )

Ah: em determinado ponto do filme, a irmã Charlotte mostra uma foto de várias freiras que conheceu, que viviam em um convento na Romênia. Há uma das "freiras" mais no fundo da foto que Charlotte diz não reconhecer - mas quem assistiu Invocação do Mal 2 reconhece que a tal freira misteriosa é, na verdade, o demônio Valak; o que nos leva ao próximo longa da franquia.

A Freira (2018)

A Freira leva os fãs de Invocação do Mal a 1952, na Romênia, onde uma força demoníaca que aparece vestida como freira passa a atacar as religiosas que vivem no convento medieval de Carta. O Vaticano, então, envia o padre exorcista Burke e a freira Irene para investigar o que está acontecendo; e os dois acabam sendo acompanhados em sua pesquisa por Frenchie (o nome verdadeiro do personagem, como ele revela antes do final do longa, é Maurice), um morador local que foi o primeiro a descobrir os corpos das religiosas atacadas pelo demônio do mosteiro.

> Netflix já voltou a gravar em quase todo o planeta, menos no Brasil e na Índia

Valak, "a freira", o demônio do convento, é aparentemente derrotado no final do filme; mas uma cena indica ao público que Maurice foi, na verdade, possuído pelo espírito. Um pulo no tempo mostra, então, uma cena passada em 1971: um vídeo dos Warren exorcizando Maurice; uma gravação que já havia sido exibida no primeiro Invocação do Mal. Tudo indica que Valak passou a assombrar Lorraine Warren depois desse exorcismo, dando início aos acontecimentos que culminariam em Invocação do Mal 2.

"A Freira" leva os fãs de "Invocação do Mal" a 1952, na Romênia
"A Freira" leva os fãs de "Invocação do Mal" a 1952, na Romênia
(Foto: )

Ah: uma sequência para A Freira já está sendo planejada, ainda sem data de estreia.

Annabelle 3: De Volta Para Casa (2019)

O terceiro filme focado na boneca Annabelle se passa em 1972, depois dos acontecimento mostrados no início do primeiro Invocação do Mal: Ed e Lorraine Warren voltam para casa com a boneca e a selam em uma caixa de vidro em sua sala de artefatos amaldiçoados ou assombrados.

Algum tempo depois, quando viajam para investigar mais um caso, os Warren contratam uma babá, Mary Ellen, para cuidar de sua filha, Judy, enquanto eles estão fora. Uma amiga de Mary Ellen, Daniela, curiosa a respeito da comunicação com os mortos, vai visitar a babá de surpresa, e entra no quarto com os objetos assombrados, deixando a caixa de Annabelle aberta: o espírito da boneca não apenas se liberta, como também começa a despertar os espíritos contidos em outros objetos mantidos ali.

> Emilia Clarke, de Game of Thrones, vai estrelar nova série da Marvel

A Maldição da Chorona (2019)

Ambientado em 1973, A Maldição da Chorona é inspirado na lenda sobrenatural mexicana de La Llorona - e, embora não tenha nada a ver com os Warren, é incluído no "Universo Invocação do Mal" por ter sido criado pelo mesmo time de produtores, roteiristas e diretores. Mas a conexão é marcada pela aparição de um personagem, o Padre Perez, que já havia aparecido em Annabelle: o padre não apenas está em A Maldição da Chorona, como também fala, no filme, sobre sua experiência anterior com um espírito mau aprisionado em uma boneca assombrada.

Invocação do Mal 3: A Ordem do Demônio (2021)

O novo Invocação do Mal mostra Ed e Lorraine Warren sendo contratados para trabalhar em um caso de assassinato - em que o assassino se defende no tribunal alegando ter sido possuído por um demônio no momento do crime. A história se passa em 1981, e, como os outros filmes do braço principal da saga, é inspirado em uma história real: o caso do assassinato de Alan Bono por Arne Cheyenne Johnson ficou conhecido por "Devil Made Me Do It" (algo como "o demônio me fez fazer isso"), que é o subtítulo do filme em inglês.

> Série de O Senhor dos Anéis vai custar US$ 465 milhões por temporada

Colunistas