Uma reviravolta judicial levou à condenação do homem responsável por matar três moradores de rua em Itapema. Ele havia sido absolvido no primeiro julgamento, mas o Ministério Público recorreu da decisão e conseguiu uma sentença de 75 anos de cadeia, em regime inicial fechado.

Continua depois da publicidade

Inscreva-se e receba notícias pelo WhatsApp do Vale do Itajaí

O crime aconteceu em uma casa abandonada, em 2020. A promotoria sustenta que naquela noite, o criminoso, também morador de rua, atacou as vítimas com uma barra de ferro enquanto elas dormiam. Os corpos foram encontrados horas depois, após o condenado contar a terceiros o que tinha feito.

Mais tarde, ao ser localizado escondido em uma construção, ele negou os fatos, mas acabou preso. O primeiro julgamento aconteceu em 2021, o homem foi absolvido das acusações e deixou a cadeia.

O Ministério Público recorreu e o Tribunal de Justiça de Santa Catarina reconheceu que a decisão era contrária à prova, determinando a realização de um novo júri. A sessão ocorreu na última quinta-feira (30), mas o réu, atualmente com 38 anos, não compareceu.

Continua depois da publicidade

Ele foi condenado pelo homicídio qualificado dos dois homens, cuja motivação uma discussão por causa da venda de uma lata para usuários de crack. Foi condenado ainda pelo homicídio triplamente qualificado da mulher, morta apenas porque acordou durante o ataque e presenciou os crimes.

— O resultado do julgamento demonstrou que a sociedade local não tolera a barbárie praticada e responde com rigor e, sobretudo, com justiça, independentemente da condição social dos envolvidos, em demonstração de proteção indistinta das vítimas — afirmou o promotor Rodrigo Cesar Barbosa.

O assassino é considerado foragido.

Leia mais

Onde serão construídos os prédios do Minha Casa Minha Vida em Blumenau, Itajaí e Itapema

Força-tarefa resgata 42 porquinhos-da-índia soltos na mata em Itajaí

Destaques do NSC Total