O número de acidentes em rodoviais estaduais durante o feriado do Carnaval em Santa Catarina foi menor em 2022 em comparação ao ano anterior. De acordo com a Polícia Militar Rodoviária Estadual, de sexta-feira (26) até a manhã desta quarta-feira (02) foram registrados 102 acidentes, com seis mortes e 71 feridos. 

> Receba as principais notícias de Santa Catarina pelo WhatsApp

Em comparação ao mesmo período em 2021, foram duas mortes e um acidente a menos. Já o número de feridos nos acidentes aumentou de 57 em 2021, para 72 em 2022. 

De acordo com a PMRv, essa época do ano é marcada pelo aumento do fluxo de veículos nas rodovias, de desrespeito pelas normas do trânsito e a ingestão de bebida alcóolica. Segundo o comandante do 1º Batalhão de Polícia Militar Rodoviária (BPMRv), tenente-coronel Marcus Vinícius dos Santos, houve um aumento de pessoas que se recusaram a fazer o teste do bafômetro nas operações.

— Em apenas uma única barreira de Lei Seca realizada na Capital, observamos um aumento de 60% na recusa ao teste do etilômetro. Isso nos faz refletir no quanto ainda precisamos ter a consciência de que é preciso ter a clareza de que muitas situações, incluindo os acidentes, podem ser evitadas. Infelizmente, muitos acidentes graves ainda estão relacionados com a ingestão de bebida alcoólica ou utilização de outras substâncias psicoativas — avaliou o comandante.

Continua depois da publicidade

Ao longo do feriado, o NSC noticiou ao menos três acidentes em rodovias estaduais, todos eles com vítimas fatais. Quatro pessoas de uma mesma família que morreram em uma colisão na SC-350, em Caçador, no sábado (26). Um jovem de 27 anos que caiu de uma motocicleta e morreu na SC-401, em Florianópolis, na segunda-feira (28). E um homem que morreu após o carro capotar na SC-114, em Palmeira, Serra catarinense, no sábado (26).

> Homem morre e mulher fica gravemente ferida após carro capotar na Serra Catarinense

É importante ressaltar que a PMRv conta como mortes na estatística as pessoas que vieram a óbito na rodovia. Isso significa que pessoas que morreram depois de socorridas, em decorrência do acidente, estão como feridos nos dados da corporação. 

Leia também

Cão morre arrastado por quilômetros em Indaial e caso de crueldade acaba em prisão; vídeo

Filha pede socorro após ver pai morrer esfaqueado em Curitibanos, no Meio Oeste de SC

Quem era o trabalhador morto em acidente com elevador em Balneário Camboriú

Destaques do NSC Total