A Campanha de vacinação contra a poliomielite inicia em todo o país nesta segunda-feira (27). Em Joinville, a Secretária de Saúde também se mobiliza para atender o público alvo, que são crianças menores de cinco anos.

Continua depois da publicidade

Receba notícias de Joinville e região no WhatsApp

De acordo com Nicoli dos Anjos, coordenadora de Imunização da Secretaria da Saúde, a cidade não está conseguindo atingir o número mínimo de vacinas aplicadas proposto.

— Justamente para isso existe a campanha nacional. Então a gente pede que os pais tragam essas crianças para que a gente evite a reintrodução da poliomielite no país — conta Nicoli.

Veja fotos das campanhas de vacinação em Joinville:

Continua depois da publicidade

Segundo a Secretaria da Saúde do estado, o recomendado pelo Ministério da Saúde é que a cobertura vacinal esteja em 95%. Porém, desde 2018, Santa Catarina não consegue atingir essa meta.

— O público alvo da campanha são crianças menores de cinco anos. As crianças de um ano devem ser vacinadas conforme o esquema primário, que são três doses da vacina inativada. As crianças entre um a quatro anos que já possuem essas três doses devem fazer um reforço, que é a gotinha contra a poliomielite. Todas as unidades estarão abertas para fazer o reforço das crianças e, assim, reduzir o risco de reintrodução do vírus no país — explica.

A campanha nacional contra a poliomielite acontece do dia 27 de maio até o dia 14 de junho.

Campanha vacinal continua baixa em Joinville

Os números de imunizados em Joinville ainda continua abaixo do esperado pela prefeitura. Apenas 33% do grupo prioritário foi vacinado contra a gripe na cidade e 35% contra a dengue.

— A gente tem, em média, 38 mil crianças e adolescentes na faixa etária para fazer a vacinação. Só conseguimos aplicar 13.675 doses. É um número baixo. A gente ainda tem doses disponíveis, então pedimos para que as pessoas procurem as unidades — comenta Nicoli.

Continua depois da publicidade

Para aumentar a cobertura vacinal, algumas campanhas estão sendo realizadas pela prefeitura, como a abertura da Sala Central no domingo (27) e vacinação nos terminais de ônibus, realizada na última semana. As iniciativas providenciaram a aplicação de 2.385 doses.

Orientação é que voluntários do RS atualizem seu esquema vacinal

Diversos grupos voluntários estão sendo enviados para o Rio Grande do Sul para ajudar no enfrentamento das enchentes. A recomendação da Secretaria da Saúde é que o esquema vacinal dos voluntários seja atualizado. O objetivo é que nenhuma doença seja contraída ou transmitida no estado vizinho.

— Os voluntários que vão fazer salvamentos e resgates de animais também devem fazer a profilaxia da pré-exposição contra a raiva. São vacinas que podem ser tomadas nas Unidades Básicas de Saúde. A vacinação contra a raiva é realizada apenas na unidade central, mediante agendamento — explica Nicoli.

Leia também

Municípios da região Norte de SC seguem em alerta por conta do volume de chuva

Cidade de SC disputa preferência por fábrica da LG

Presidente do Iphan participa de agenda em Joinville com inauguração, visitas e aula magna

Destaques do NSC Total