nsc
dc

Alexandre Souza

Santa Catarina passa por processo de interiorização do ecossistema de tecnologia

Iniciativas público-privadas incentivam a criação de startups no interior do estado, fortalecem a economia local e tornam o mercado catarinense referência em inovação

05/05/2021 - 17h00

Compartilhe

Por Tech SC
Computador
SC passa por processo de interiorização do ecossistema de tecnologia
(Foto: )

Alexandre Souza
Alexandre Souza
(Foto: )

A economia de Santa Catarina é diversa, com ofertas de serviços tradicionais, como turismo no litoral e produções agrícolas no interior. Nas últimas três décadas, a região tem ampliado sua estrutura e também tem se mostrado referência brasileira em setores de inovação. Inicialmente, o setor de tecnologia encontrou campo fértil para crescer nas maiores cidades catarinenses, entretanto, para continuar a expansão, é preciso abranger o interior e explorar o potencial inovador da região.

> Receba notícias de Santa Catarina no WhatsApp

Florianópolis ocupa um lugar de destaque no empreendedorismo do país: foi eleita a segunda melhor cidade para empreender pelo Índice de Cidades Empreendedoras, publicado pela Endeavor. O desafio atual é adaptar os métodos que transformaram a capital em um celeiro empreendedor, e aplicá-los em outras cidades do estado, incentivando o mercado de tecnologia e oferecendo ferramentas e capacitação para os talentos do interior. Parcerias público-privadas são indispensáveis neste processo porque democratizam o acesso às iniciativas de fomento ao empreendedorismo, como o Programa de Capacitação do Startup SC, o Startup Weekend e os centros de inovação. 

> Por que é indispensável participar de programas para Startups?

Soluções tecnológicas de diversos ramos são desenvolvidas por talentos catarinenses e facilitam o dia a dia dos setores tradicionais de negócio e da população dentro e fora do estado. Segundo dados da Associação Catarinense de Tecnologia (ACATE), a Grande Florianópolis tem o maior volume de empreendimentos com soluções inovadoras, com 32,5% das startups. Os números seguem com o Vale do Itajaí, com 27,4%; o Norte, com 18,7% das startups; o Oeste, que tem um percentual de 10,6%; enquanto Serra e Sul acumulam 10,8% das empresas de tecnologia.

Ainda segundo a ACATE, Santa Catarina ocupa o 4º lugar entre os estados com maior faturamento em tecnologia no Brasil, atrás apenas de São Paulo, Paraná e Rio Grande do Sul. O Estado apresentou 11,8% de crescimento no número de startups entre 2015 e 2019, o maior crescimento entre os principais polos do país. A região que mais ampliou o número de empresas no período foi o Oeste (27,7%), acompanhada de Serra (12,5%) e Sul (12,3%). Atualmente, são mais de 12 mil empresas de tecnologia em todas as regiões catarinenses.

A expansão do setor de tecnologia significa melhor qualidade de vida para toda a população. O movimento possibilita que soluções inovadoras, que atendam às necessidades específicas dessas cidades, sejam criadas e também que ganhem mercado e expandam fronteiras. Além disso, permite que as pessoas empreendam em suas cidades natais, fomentando o desenvolvimento local, e recebam o investimento necessário para desenvolver o ecossistema na região. Assim, os serviços tornam-se mais personalizados e, portanto, agregam valor ao cliente final e os negócios se tornam fonte de renda e emprego para as regiões.

> Leia todos os artigos de Alexandre Souza

Leia também

SC é o terceiro estado que mais gerou empregos no Brasil em 2021

Procurando emprego? Confira vagas disponíveis no site Eu Quero SC

Organizações inovadoras: veja lições aprendidas com o Vale do Silício

Colunistas