Santa Catarina é o terceiro estado do país com o maior número de cidadãos com registro de arma de fogo, de acordo com dados do Fórum Brasileiro de Segurança Pública divulgados nesta terça-feira (28). O Estado também teve crescimento de 94,69% nos registros em comparação aos últimos quatro anos. 

Continua depois da publicidade

Receba notícias do DC via Telegram

De acordo com o Anuário Brasileiro de Segurança Pública 2022, no ano passado, 75.279 civis em Santa Catarina tinham o registro ativo junto ao Sistema Nacional de Armas (SINARM) da Polícia Federal. O número é 26,95% maior do que em 2020, quando eram 59.297. 

> Casos de violência sexual crescem em Santa Catarina, aponta levantamento

Além disso, dos 95.282 registros ativos de armas em Santa Catarina, 79% são de cidadãos comuns. 

Continua depois da publicidade

O Estado só perde no ranking para o Rio Grande do Sul, que tem 109.357 civis com o registro, e para Minas Gerais, que possui 84.571. Já a unidade da federação com a menor quantidade de cidadãos comuns armados é o Amapá, com 1.993. 

No entanto, Santa Catarina teve um dos menores aumentos ao comparar com os dados de 2020. A unidade federativa com o maior crescimento no período foi o Maranhão, com 77,59% – passou de 5.422 em 2022 para 9.629 no ano passado. 

Outro crescimento apontado pelo anuário são dos novos certificados de registros de armas de fogo, feitos pelo Exército Brasileiro. Segundo o Fórum, em 2003, Santa Catarina tinha 779, número que aumentou gradulamente até 2018, quando houve um salto. Em 2019, passou para 17.278 – um aumento de 157,15% em relação ao período anterior, quando eram 6.719. Em 2021, foram 22.572. 

> SC registrou mais de 60 casos de violência física e sexual contra LGBTQIA+ em 2021

SC tem o maior registro de riffles, fuzil e carabina do país 

O anuário também traz dados do tipo de armas registradas. Neste quesito, Santa Catarina se destaca como o Estado com a maior quantidade de riffles, fuzil e carabina cadastradas junto ao SINARM. 

Continua depois da publicidade

Em 2021, de acordo com o levantamento, eram 20.692 – crescimento de 22,05% em relação a 2020, quando eram 16.953 armas. 

Depois de Santa Catarina, o Estado com a maior quantidade é o Rio Grande do Sul, com 19.287, e o Paraná, com 13.841. 

Apesar disso, este não é o número de armas com a maior quantidade de registros no Estado. A pistola segue sendo o tipo “mais comum”, com 29.699 registros. 

Crescimento de 94% nos últimos quatro anos

Por fim, o levantamento também traz a quantidade de registros nos últimos quatro anos. Os número mostram que de 2017 a 2021 houve crescimento de 94,69% na quantidade de ativos em Santa Catarina. 

Continua depois da publicidade

Em 2017, eram 48.939 registros, número que passou 95.282 no ano passado. Ao comparar com 2020, no entanto, o percentual é menor: o aumento foi de 22,14%, quando eram 78.007. 

Leia também: 

Homem suspeito de estuprar jovem de 15 anos a caminho da escola é preso em Joinville

Plano de carreira de militares é aprovado; impacto chega a R$ 373 milhões até 2024

Gasolina fica mais barata em SC após mudança em impostos; preço caiu até 60 centavos

Destaques do NSC Total