O programa Escola Segura já treinou em um mês de atividades 1,5 mil policiais militares e 41,2 mil profissionais da educação, entre professores e instrutores. O treinamento reúne técnicas para defesa de possíveis ações criminosas e segue doutrina internacional. A iniciativa foi criada pelo governo de Santa Catarina no fim de abril, após o ataque a creche Cantinho Bom Pastor de Blumenau que deixou quatro crianças mortas e comoveu o país.

Continua depois da publicidade

Receba notícias de Santa Catarina pelo Whatsapp

O programa também tem entre as ações o patrulhamento em volta de 2 mil escolas pela Polícia Militar, palestras em escolas feitas pela Polícia Civil e vistorias de prevenção comandadas pelo Corpo de Bombeiros Militar.

Blumenau planeja uma central de câmeras só para monitorar escolas e creches

Além disso, a iniciativa também reforçou a atuação de psicólogos e assistentes sociais nas 36 coordenadorias regionais de educação de SC, com atividades sobre cultura de paz com estudantes e familiares.

Continua depois da publicidade

Os profissionais da educação também devem trabalhar em conjunto com as forças de segurança no treinamento e capacitação dos policiais aposentados convocados para atuar na segurança das escolas estaduais, por meio do chamado Corpo Temporário de Inativos da Segurança Pública (CTISP).

50 dias do ataque

O ataque a creche Cantinho Bom Pastor ocorreu em 4 de abril, há 50 dias, e deixou quatro crianças mortas: Bernardo Cunha Machado, de 5 anos, Bernardo Pabst da Cunha, 4, Larissa Maia Roldo, 7 e Enzo Marchesin Barbosa, 4.

O crime bárbaro, cometido com uma machadinha, que comoveu o país e ganhou repercussão internacional é investigado pela Polícia Civil, que pretende apontar a motivação e outros detalhes do crime.

Depois do crime, o homem, que havia chegado em uma motocicleta, foi até o Batalhão da Polícia Militar e se entregou sem explicar muita coisa. Ele foi preso em flagrante. A audiência de custódia para definir se ele será preso preventivamente ou não deve ocorrer na tarde desta quinta-feira (6).

Continua depois da publicidade

O suspeito já tinha pelo menos outras quatro passagens por agressão, tentativa de homicídio e uso de drogas.

Leia também

SC vacina só 41% do público-alvo em mais de 40 dias de campanha contra a gripe

Perfumes de marca, óculos e fondue: veja produtos com desconto no Dia Livre de Impostos

Como funcionava suposto esquema de enriquecimento com a Zona Azul de Florianópolis

Destaques do NSC Total