Um homem chega em uma moto. Tira o capacete e procura a portaria do 10º Batalhão da Polícia Militar (10º BPM), em Blumenau. Com celular e documentos em mãos, o homem de 25 anos diz aos policiais:

– Quero me entregar por algo que eu fiz.

Questionado pelos policiais sobre o motivo, respondeu de forma enigmática:

– Já, já, vocês vão saber.

Receba notícias de Blumenau e região por WhatsApp

Continua depois da publicidade

O relato é de um dos policiais militares que atendeu o homem que matou quatro crianças e deixou ao menos outras cinco feridas na manhã desta quarta-feira (5) após atacar uma creche no bairro Velha, em Blumenau. 

De acordo com o policial, o autor do ataque não tinha manchas de sangue, não portava nenhuma arma e não demonstrava nenhuma emoção, como choque ou arrependimento.

O que se sabe e o que falta esclarecer sobre o ataque a creche de Blumenau

O homem foi detido e encaminhado para a Central de Plantão Policial (CPP), no bairro Itoupava Norte, para as devidas providências legais. Por lá, ficou em silêncio durante o depoimento aos agentes. 

Crianças que morreram em ataque a creche de Blumenau são veladas

Do lado de fora, dezenas de pessoas se aglomeravam em frente à delegacia. Entre eles, um homem chamava a atenção pelas constantes ligações telefônicas que recebia. Tratava-se do empresário que emprega o autor do ataque. Ele contou que o homem trabalha como entregador de bebidas há um ano e sete meses. 

Continua depois da publicidade

Psicóloga explica como lidar com traumas após ataque em creche de SC

De acordo com o empresário, a moto utilizada pelo assassino no ataque pertence à empresa e que ele estava utilizando para trabalhar há algum tempo, pois a moto dele estaria estragada. Por conta disso, o empresário procurou as autoridades, para dar os devidos esclarecimentos.

“Vou honrar a memória do meu filho todos os dias”, diz pai de menino morto em Blumenau

Entenda o caso

Um homem de 25 anos invadiu uma creche em Blumenau e matou quatro crianças na manhã desta quarta-feira (5), segundo a PM. O assassino teria chegado em uma moto, pulou o muro e atacou com uma machadinha os estudantes que estavam em um parque nos fundos da unidade.

O responsável pelo ataque foi preso na sequência, ao se entregar no Batalhão da Polícia Militar.

Professora trancou bebês no banheiro ao saber de ataque com quatro mortos em Blumenau

O crime ocorreu no Centro de Educação Infantil Cantinho Bom Pastor, localizado na Rua dos Caçadores, bairro Velha. Uma quinta criança foi levada ao Hospital Santa Isabel e outras quatro que também tiveram ferimentos foram encaminhadas ao Hospital Santo Antônio. A unidade de saúde confirmou que recebeu os pequenos “de três a cinco anos”.

A menina levada ao Santa Isabel tinha um machucado no ombro, foi atendida e liberada. As outras quatro crianças de 5 e 3 anos não correm risco de morte. Elas seguem hospitalizadas.

Continua depois da publicidade

Vídeo mostra desespero de familiares no entorno da creche

Destaques do NSC Total