nsc
dc

Pandemia

SC pede médicos e equipamentos para ativar leitos em hospital de campanha em Chapecó

Estrutura no Centro de Eventos de Chapecó já atua como enfermaria e ganhará também leitos de UTI. Pedido deve estar na pauta com o ministro Pazuello nesta sexta

04/03/2021 - 19h29

Compartilhe

Lucas
Por Lucas Paraizo
Centro de eventos de Chapecó
Centro de Eventos de Chapecó já tem leitos de enfermaria lotados, e agora receberá vagas de UTI
(Foto: )

O governo de Santa Catarina vai pedir ao Ministério da Saúde a ajuda com médicos e equipamentos para instalar leitos de UTI em um hospital de campanha em Chapecó, no Oeste do Estado. A estrutura atualmente já funciona no Centro de Eventos da cidade, com leitos de enfermaria mantidos pela prefeitura, e agora deve receber mais 60 leitos de tratamento intensivo ou semi-intensivo.

> "Só se colocarmos o Exército na rua", diz secretário de Saúde de SC sobre dificuldade de cumprir restrições

O ofício da Secretaria de Estado da Saúde endereçado ao Ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, aponta a situação "gravíssima" da Covid-19 em SC e também a identificação da circulação de novas variantes do coronavírus no Estado. O pedido ressalta ainda que existem 280 pacientes na espera por um leito de UTI em Santa Catarina, sendo mais da metade na região Oeste.

Com essas justificativas, o governo catarinense solicita a ajuda do ministério com kits de UTI com respiradores e acessórios, além de equipes de profissionais médicos e de enfermagem para atuar no espaço. O texto não detalha a divisão, mas cita que parte dos recursos também pode ir para o Hospital Regional do Oeste, referência da região. 

O assunto deverá estar na pauta da visita de Pazuello à região Oeste nesta sexta-feira (5), em encontro com o governador Carlos Moisés, o secretário de Saúde André Motta Ribeiro e o prefeito de Chapecó, João Rodrigues.

Conforme a agenda oficial divulgada pelo Ministério da Saúde, Pazuello visitará a UPA 24h de Chapecó e também o Centro de Eventos onde funciona o hospital de campanha, que é oficialmente chamado de "Centro de Observação Covid" pelo município. Atualmente, 35 leitos de enfermaria já estão sendo ocupados no local, segundo a prefeitura, e mais 20 leitos de uma "UTI de passagem" devem ser instalados pelo próprio município, com equipamentos de auxílio ao pacientes que aguardam uma vaga em hospitais.

Saiba como receber notícias do NSC Total no WhatsApp

Após flagrar paciente com Covid-19 na rua, profissional de saúde de SC faz apelo em áudio

Secretário defende “vacina na economia” em caso de lockdown

Colunistas