nsc
dc

VEM VER DE PERTO

Colapso no Oeste: ministro Pazuello confirma visita a Chapecó e Xanxerê na sexta-feira

Carlos Moisés se reuniu com Ministro da Saúde nesta terça-feira

02/03/2021 - 16h52 - Atualizada em: 02/03/2021 - 17h28

Compartilhe

Clarissa
Por Clarissa Battistella
Pazuello vai passar para o Oeste de SC, onde a situação do coronavírus é mais crítica
Pazuello vai passar para o Oeste de SC, onde a situação do coronavírus é mais crítica
(Foto: )

O Ministro da Saúde Eduardo Pazuello estará em Santa Catarina na próxima sexta-feira (5) para ver de perto a grave situação que vive o Estado por conta do avanço da pandemia do coronavírus. A visita foi anunciada pelo governador Carlos Moisés da Silva (PSL), na tarde desta terça-feira (2), em suas redes sociais. 

> Receba as principais notícias de Santa Catarina no WhatsApp

Dagmara Spautz: catarinenses são enviados para o ‘corredor da morte’ em nome da economia

Pazuello vai passar por cidades da região Oeste, que vive um colapso na rede hospitalar há aproximadamente um mês, inclusive com mortes de pacientes à espera de vagas em UTIs

> Grupo faz corrente de oração de joelhos em frente a hospital em Chapecó; veja vídeo

Em vídeo divulgado por Moisés, que está em Brasília em busca de soluções para a pior crise enfrentada no Estado durante a pandemia, Pazuello disse que vai passar por Chapecó e Xanxerê para "aproximar o apoio, encontrar soluções e ganhar essa guerra".

As cidades de Chapecó e Xanxerê convivem com resultados de um contágio descontrolado pelo vírus, o que motivou medidas mais rígidas pelas prefeituras.

Em Xanxerê, o prefeito decretou calamidade pública e fechou os serviços não essenciais. Na cidade, mais duas pessoas com coronavírus morreram à espera de leitos de UTI nesta terça-feira (2). A cidade já soma oito óbitos de pacientes que não conseguiram uma vaga para o tratamento intensivo contra a doença. 

> Hospital de Xanxerê alerta: "Vamos começar a perder vidas, a comunidade precisa estar preparada"

Além disso, o hospital do município fez um comunicado bastante duro na tarde desta terça-feira, onde alerta para as futuras mortes que vão ocorrer devido ao caos na rede de saúde: "a comunidade precisa estar preparada", alertou a publicação. Na tarde desta terça-feira, o município somava 67 óbitos, segundo dados da Secretaria de Estado de Saúde (SES) e 566 pacientes ativos - contaminados e em fase de transmissão do vírus.

Em Chapecó, o decreto que determinou toque de recolher e o fechamento das atividades não essenciais há duas semanas, terminou no domingo (28), mas o comércio continua fechado. Por lá, 297 pessoas perderam a vida por complicações da doença, ainda segundo o Estado. Há 3.164 pacientes em acompanhamento na cidade.

Um vídeo que circula nas redes sociais mostra um grupo de pessoas em uma corrente de oração em frente ao Hospital da Unimed de Chapecó, pela recuperação de pessoas internadas na unidade em tratamento de complicações do coronavírus. As imagens foram gravadas na noite de sábado (27). 

Leia também

Xanxerê registra oitava morte de paciente com Covid-19 à espera de leitos de UTI

Prefeito de Xanxerê chora e apela por ajuda: "estamos dando um grito de socorro"

Colunistas