O governo de Santa Catarina vai decretar situação de emergência devido as chuvas que atingem o Estado há cinco dias. O anúncio foi feito pelo governador Carlos Moisés da Silva após reunião com a Defesa Civil e a decisão deve ser publicada ainda nesta quinta-feira (1º) no Diário Oficial.

Continua depois da publicidade

Receba notícias de Santa Catarina pelo WhatsApp

O objetivo é de que com o documento ajude o governo a ter mais agilidade para auxiliar os municípios. Em entrevista à CBN Floripa, o governador salientou que o momento é de alerta. Dezenas de cidades registraram estragos nas últimas horas, e centenas de pessoas estão desalojadas, principalmente na Grande Florianópolis.

Chuva causa mortes, bloqueia rodovias, suspende aulas e causa estragos em SC

— Nós tivemos seis vezes mais chuvas do que o normal do período em cinco, seis dias, o que trouxe esses transtornos, como alagamentos em algumas cidades e movimentações de terra — diz.

Continua depois da publicidade

O governador pediu, ainda, que a população permaneça em alerta e evite o deslocamento até cidades como São João Batista e Santo Amaro da Imperatriz até que a situação se reestabeleça.

Segundo David Bussarello, chefe de Defesa Civil de Santa Catarina, ao menos 70 municípios foram atingidos de maneira direta pelas chuvas.

— É uma situação complexa […]. A determinação do governador é que a gente olhe as pessoas de frente e atenda todo o cidadão da melhor maneira possível, e é assim que a gente tem feito nessa situação tão difícil — pontua.

Além do Corpo de Bombeiros Militar, a Polícia Militar também colocou a disposição aeronaves e embarcações para atendimento de pessoas atingidas pelas chuvas.

Continua depois da publicidade

Conforme o boletim divulgado pela Defesa Civil estadual, ao menos dezoito municípios já decretaram situação de emergência. São eles: Araquari, Joinville, São Bento do Sul, Joinville, Luiz Alves, Corupá , Guaramirim, Rio dos Cedros, Campo Alegre, Santo Amaro da Imperatriz, Benedito Novo, Palhoça, Rancho Queimado, São José, Águas Mornas, Antônio Carlos, Armazém e Anitápolis. Há registro de 882 desalojados e 195 desabrigados.

Também ocorreram duas mortes em decorrência das chuvas, em Palhoça e Brusque. Além disso, um bombeiro militar desapareceu em Navegantes, no Litoral Norte, enquanto resgatava um corpo na água.

Leia também:

Florianópolis vive dia de alerta com rodovias fechadas, alagamentos e deslizamentos

Bombeiro cai no Rio Itajaí-Açu em SC e desaparece enquanto resgatava corpo na água

Destaques do NSC Total