nsc
dc

Saúde pública

SC zera fila por leitos de UTI neonatal e pediátrico, mas 4 regiões têm 100% de ocupação

Taxa de ocupação para atendimento infantil caiu no Estado, com a implementação de novos leitos

05/08/2022 - 07h00

Compartilhe

Mariana
Por Mariana Passuello
Santa Catarina está sem crianças na fila por um leito de UTI há três dias.
Santa Catarina está sem crianças na fila por um leito de UTI há três dias.
(Foto: )

Santa Catarina está sem crianças na fila por um leito de UTI há três dias. Entretanto, quatro regiões estão com 100% de ocupação para atendimento intensivo neonatal ou pediátrico mesmo com a implementação de novos leitos e a diminuição da taxa de ocupação hospitalar no Estado.

Receba notícias do DC via Telegram

Esta é a primeira semana em que a lotação no atendimento de urgência neonatal em todo o Estado diminuiu desde o começo da crise na saúde para atendimento intensivo de crianças, e está com a ocupação total abaixo de 90%.

Oito novos leitos para recém nascidos foram ativados pelo governo do Estado para ganhar fôlego nos hospitais nos últimos sete dias. O Hospital Oase, em Timbó, recebeu três novos leitos de UTI e o Hospital Regional de Araranguá, cinco. 

Com isso, 89,11% dos leitos de UTI neonatais estão ocupados em Santa Catarina. Entretanto, a região da Foz do Rio Itajaí ainda apresenta lotação máxima e não possui mais leitos disponíveis, de acordo com o painel da Secretaria de Estado da Saúde nesta quinta-feira (4). 

Em relação ao atendimento pediátrico, Santa Catarina possui três regiões com 100% de ocupação nos leitos de UTI: Grande Florianópolis, Vale do Itajaí e Oeste. Mesmo assim, a taxa geral de lotação no Estado é de 87,39%. 

Na última semana, dois leitos de UTI pediátrica foram ativados no Hospital Azambuja, em Brusque. Segundo a SES, mais 10 leitos vão entrar em funcionamento no Hospital Salvatoriano, em Videira, nos próximos dias.

Os novos leitos estão sendo ativados desde o Decreto de Emergência para enfrentamento às doenças respiratórias. Foram 85 leitos ampliados, sendo 29 de UTI pediátrica, 36 de UTI neonatal e 20 de cuidados intermediários.

Leia também 

SC faz racionamento de vacina contra tuberculose para bebês por falta de repasse nacional

Joinville tem aumento de mortes por Covid em julho; casos ativos caem pela metade

Vacinas tradicionais podem proteger da varíola dos macacos? Entenda a imunização

Colunistas