nsc
an

Saúde

Secretário de Saúde pede desculpa por demora no atendimento pediátrico em Joinville

Depoimento aconteceu durante o Jornal do Almoço, da NSC TV, que mostrou casos de pacientes que foram embora sem atendimento médico

12/05/2022 - 16h24 - Atualizada em: 12/05/2022 - 16h53

Compartilhe

Hassan
Por Hassan Farias
Pacientes esperando por atendimento em hospital de Joinville
Pacientes enfrentam tempo alto de espera em hospitais de Joinville
(Foto: )

O secretário da saúde de Joinville, Jean Rodrigues da Silva, pediu desculpas pela demora no atendimento pediátrico na cidade durante entrevista ao Jornal do Almoço nesta quinta-feira (12). A fala aconteceu ao vivo após a reportagem da NSC TV mostrar casos de pacientes que esperaram horas e não conseguiram consulta com um médico especialista.

> Acesse para receber notícias de Joinville e região pelo WhatsApp

Um dos casos destacados na reportagem foi da costureira Marta da Silva Oliveira, que chegou às 17h30 no pronto-atendimento (PA) Leste. Ela estava acompanhada da filha com febre, mas não conseguiu atendimento com um médico pediatra. A instituição a orientou voltar no dia seguinte, às 7 horas.

- Pedi para verificar novamente porque ela estava bastante quente e foi constatado que ela estava com 38°C de febre. Ela foi atendida pelo clínico geral, que pediu que ela fosse encaminhada para o (hospital) infantil - contou Marta.

Por volta de 20h30, a costureira se deslocou para a outra unidade, onde encontrou a reportagem mais uma vez, às 21h25. Marta informou que o tempo de espera para a triagem era de uma hora, além da previsão de oito horas para conseguir o atendimento pediátrico.

- Eu vou para casa porque ela foi medicada no PA e não vou poder ficar esperando. Imagina uma criança esperando aqui por oito horas, isso não existe. Como mãe, acho isso uma humilhação - desabafou.

Após a reportagem, o secretário da saúde concedeu uma entrevista ao vivo e foi questionado dos motivos para não haver pediatras no PA Leste na noite de quarta-feira (11). Ele iniciou pedindo desculpas pelo ocorrido com Marta.

- Queria pedir desculpa para essa munícipe, especificamente. Hoje nós estamos com falta de profissionais no mercado da pediatria. Nós abrimos um processo seletivo recente e só quatro profissionais se candidataram para fazer parte do quadro. Então, a resposta é que não tem profissionais o suficiente para contratar no mercado - afirmou.

Marta saiu sem atendimento do Hospital Infantil de Joinville
Marta saiu sem atendimento do Hospital Infantil de Joinville
(Foto: )

Estratégia voltada para unidades básicas

Segundo Jean, os quatro médicos que se candidataram estão sendo contratados, assim como 11 pediatras clínicos que se inscreverem para atuar em unidades básicas. Outros 20 clínicos, com habilitação para atender na pediatria, também serão chamados pela prefeitura.

A expectativa do secretário é de que, em 15 dias, todos esses profissionais já estejam em atuação nas unidades de pronto-atendimento. Mesmo assim, ele reforçou a necessidade da população procurar atendimento nas unidades básicas.

- A principal estratégia da Secretaria da Saúde neste momento são as unidades básicas, que têm médicos da família para fazer esse atendimento em horário comercial.

Caso as unidades não consigam fazer o atendimento, elas poderão fazer o encaminhamento para outros estabelecimentos de média e alta complexidade. Casos os postos de saúde recusem o atendimento, a orientação do secretário é oficializar uma reclamação na ouvidoria do município.

Leia também:

Joinville confirma mais duas mortes por dengue; são quatro vítimas em 2022

Joinville projeta pico de casos de dengue; números podem dobrar

SC registra primeiro caso suspeito de hepatite misteriosa em crianças

Colunistas