nsc
    an

    Brinde misterioso

    Morador de Jaraguá do Sul foi o primeiro do Estado a receber as sementes "da China"

    Alerta foi feito após ele entrar em contato com os órgãos de agricultura estaduais e nacionais

    18/09/2020 - 13h39

    Compartilhe

    Cláudia
    Por Cláudia Morriesen
    foto mostra sementes com o envelope onde chegaram
    Sementes "da China" chegaram com outros produtos que haviam sido encomendados em site de vendas
    (Foto: )

    No início deste mês, a jaraguaense Bruna Zapella recebeu um pacotinho a mais entre as encomendas que havia feito em um site popular da China. Entre os objetos de decoração que havia comprado para a casa nova, havia uma embalagem com a etiqueta escrita "jóias" e, dentro dela, algumas sementes

    > O que já se sabe sobre as sementes misteriosas da China

    > Quer receber notícias de Joinville e Norte de SC por WhatsApp? Clique aqui e entre no grupo do A Notícia

    Bruna não havia, no entanto, encomendado jóias nem sementes. Era uma situação inusitada que poderia ser apenas um engano do remetente, se não fosse exatamente igual à vivida por milhares de pessoas nos Estado Unidos, no Canadá, no Japão, na Inglaterra e em outros países nos últimos meses — e que causou alertas nacionais nestes países.

    — Eu havia lido sobre a chegada de sementes nos Estados Unidos e, por isso, quando ela e meu filho me mostraram o pacotinho, eu já sabia do que se tratava. Meu filho queria abrir e plantar para ver o que era, mas não deixei — conta o marido de Bruna, o produtor de vídeo Gabriel Zapella.

    > Ministério da Agricultura informa que irá analisar sementes em laboratório

    Ele achou que era algo para compartilhar com outras pessoas e, por isso, postou nas redes sociais. Mas não deixou a história somente entre os amigos: marcou os órgãos nacionais de agricultura, inclusive o Ministério da Agricultura. No dia seguinte, a Secretaria de Estado da Agricultura e da Pesca de Santa Catarina já estava entrando em contato com a família. 

    — Um profissional do escritório regional da Companhia Integrada de Desenvolvimento Agrícola de Santa Catarina (Cidasc) veio na nossa casa buscar a embalagem. Ele nos disse que fomos os primeiros a reportar o recebimento das sementes em Santa Catarina — recorda Gabriel.

    > “Maior risco é não saber procedência”, diz gestor da Cidasc sobre sementes misteriosas

    Isso já foi suficiente para que a Cidasc emitisse um alerta para que a população não plante estas sementes, seguida pelo Ministério da Agricultura no dia seguinte. As sementes que Gabriel entregou estão sendo analisadas em laboratório a pedido do Ministério da Agricultura, ao mesmo tempo em que a Cidasc recebe outras notificações de pessoas que também receberam essa entrega — muitas são moradoras de outros Estados. 

    > Em site especial, saiba tudo sobre as Eleições 2020 em SC

    Leia também:

    > Pedido de impeachment de Moisés é aprovado na Alesc

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Cotidiano

    Colunistas