nsc
dc

FECHOU O CERCO

Serial killer Lázaro Barbosa é preso em Goiás

Ele foi capturado depois de 20 dias de fuga, trocas de tiros e terror no Centro-Oeste

28/06/2021 - 08h42 - Atualizada em: 28/06/2021 - 20h11

Compartilhe

Fernanda
Por Fernanda Mueller
Lázaro foi procurado por policiais por quase 3 semanas pela chacina em Goiás
Lázaro foi procurado por policiais por quase 3 semanas pela chacina em Goiás
(Foto: )

O serial killer de Goiás, Lázaro Barbosa, 32, foi preso em Goiás, nesta segunda-feira (28), após 20 dias dias foragido. Segundo a Polícia Civil, o assassino foi morto após confronto com os policiais no município de Águas Lindas de Goiás.

> Receba as principais notícias de Santa Catarina pelo Whatsapp

A captura ocorreu após a prisão do dono e de um funcionário de uma fazenda, ambos acusados de ajudar o foragido a se esconder. A informação de que o serial killer foi preso foi confirmada pelo governador de Goiás, Ronaldo Caiado, por meio de uma publicação em uma rede social:

"Como eu disse, era questão de tempo até que a nossa polícia, a mais preparada do País, capturasse o assassino Lázaro Barbosa. Parabéns para as nossas forças de segurança. Vocês são motivo de muito orgulho para a nossa gente! Goiás não é Disneylândia de bandido", escreveu Caiado.

Veja o vídeo da captura:

Lázaro é suspeito de assassinar brutalmente quatro pessoas da mesma família no Distrito Federal, matar um caseiro, sequestrar outras três vítimas para um ritual e trocar tiros com a polícia. A primeira condenação do serial killer foi em 2017. Desde então, foi preso e escapou da prisão várias vezes.

As buscas por Lázaro Barbosa duraram quase 3 semanas, contaram com mais de 400 policiais do Centro-Oeste do Brasil e repercutiram por todo o país. O serial killer foi descrito em laudo psicológico como "psicopata", com "comportamento impulsivo, agressivo, instabilidade e dependência emocional, preocupações sexuais e falta de controle e equilíbrio".

Relembre a caçada por Lázaro Barbosa 

Em 2007, Lázaro Barbosa registrou sua primeira passagem pela polícia: um duplo homicídio. Capturado, escapou dez dias depois e desde então é considerado foragido pela polícia.  

Em 2013, Lázaro foi preso no Distrito Federal, suspeito de roubo, estupro e porte ilegal de arma de fogo. Três anos depois, progrediu para o regime semiaberto e fugiu da cadeia. De acordo com informação da Secretaria de Administração Penitenciária do DF, ele não retornou ao sistema após uma saída temporária.  

Em 2018, foi preso em Águas Lindas de Goiás por mandados de prisão por homicídio qualificado, porte ilegal de arma de fogo, roubo e estupro, mas conseguiu escapar novamente.  

uraco no teto da cela aberto para a fuga de Lázaro Barbosa da cadeia de Águas Lindas de Goiás, em 2018
uraco no teto da cela aberto para a fuga de Lázaro Barbosa da cadeia de Águas Lindas de Goiás, em 2018
(Foto: )

A nova caçada por Lázaro começou no dia 9 de junho de 2021, após a morte de quatro pessoas de uma mesma família em Ceilândia, no Distrito Federal. Cláudio Vidal de Oliveira, 48 anos, Gustavo Vidal, 21, e Carlos Eduardo Vidal, 15, foram assassinados no local. Os corpos estavam sob folhas para que não fossem vistos pelas buscas aéreas da polícia.  

Cleonice Andrade, 43, foi levada como refém e seu corpo foi localizado três dias depois às margens de um córrego, sem roupas. De acordo com a polícia, a vítima foi executada com tiro na nuca. 

> Quem são os serial killers que amedrontaram o Brasil

Desde então, relatos apontam que ele invadiu outras propriedades no DF e em Goiás, trocou tiros com um funcionário de uma fazenda, roubou armas e veículos e obrigou um caseiro a cozinhar e fumar maconha com ele. 

Além do quádruplo latrocínio (matar para roubar), Lázaro também passou a ser investigado pelo assassinato de um caseiro em Cocalzinho de Goiás. O crime teria ocorrido quatro dias antes da chacina em Ceilândia. O homem morreu alvejado por tiros, e o suspeito não levou nenhum pertence da vítima.

> "Não tem o coração do Satanás", diz mãe de Lázaro Barbosa sobre homem que escondeu serial killer

Na mesma cidade o foragido teria feito um casal e a filha de reféns, mas a menina conseguiu pedir ajuda e a polícia chegou a tempo de evitar mais mortes, mas Lázaro escapou. Um policial foi baleado na operação.

A última residência do foragido fica na cidade de Cocalzinho de Goiás, que tem cerca de 18 mil habitantes. No local a polícia encontrou itens e desenhos que indicam rituais de magia negra. Ainda não se sabe há quanto tempo ele morava lá e se mais alguém residia na casa.

Descrito como um psicopata, pelo secretário de Segurança Pública de Goiás, Rodney Miranda, Lázaro usou um esconderijo no povoado de Edilândia, no município de Cocalzinho de Goiás, onde deixou uma carta escrita à mão, com caneta vermelha, dizendo que "há outras forças agindo neste mundo além da vontade do mal". 

*Com informações de Folhapress e G1

Leia também:

> Aposta de Blumenau acerta Quina de São João 2021 e fatura mais de R$ 25,6 milhões

> São Joaquim registra primeira neve de 2021 em SC

> Conheça os 16 animais mais estranhos e raros vistos em SC

> Neve em SC no meio da tarde surpreende turistas em Urupema: "Lindo e emocionante"

Colunistas