nsc
dc

Educação

Sétima escola cívico-militar de SC será implantada em Tubarão

Governo do Estado confirmou adesão da escola Henrique Fontes ao programa federal

11/02/2021 - 17h30 - Atualizada em: 11/02/2021 - 17h34

Compartilhe

Redação
Por Redação DC
Governador Carlos Moisés (PSL) anunciou adesão de nova escola ao modelo cívico-militar em SC
Governador Carlos Moisés (PSL) anunciou adesão de nova escola ao modelo cívico-militar em SC
(Foto: )

Santa Catarina terá mais uma escola cívico-militar na rede estadual de educação. A Escola de Educação Básica Henrique Fontes, de Tubarão, no Sul do Estado, será mais uma unidade a integrar o Programa Nacional das Escolas Cívico-militares.

Dagmara Spautz: Escolas cívico-militares vendem marketing da disciplina

O anúncio foi feito pelo governador Carlos Moisés e pelo secretário de Estado da Educação, Luiz Fernando Vampiro, nesta quinta-feira (11), em Florianópolis. A escola tem 869 alunos matriculados nos anos finais do Ensino Fundamental e Ensino Médio e será a primeira de Tubarão a adotar o modelo do governo federal.

– A parceria com o governo federal na implantação da escola cívico-militar qualifica ainda mais o ensino e reforça a gestão escolar. Fortalecer a educação e oferecer oportunidades é construir um futuro melhor para Santa Catarina – discursou o governador.

Uma reunião virtual nas próximas semanas deve oficializar a adesão da escola ao programa de escolas cívico-militares.

Com a inclusão da escola, o governo federal designa militares do Ministério da Defesa para apoiar atividades na unidade. Já o governo do Estado investe na estrutura. O valor investido pelo Estado chega a R$ 1 milhão por escola e inclui compra de materiais pedagógicos, formação dos profissionais e ajustes na infraestrutura física da escola, seguindo levantamento dos próprios profissionais militares.

> Santa Catarina tem primeiro caso de nova variante da Covid-19

Escola tem quase 200 estudantes matriculados

A escola Henrique Fontes deve receber dois oficiais militares do Ministério da Defesa, um para apoiar a gestão administrativa da escola e outro para a gestão pedagógica. Também serão destinados profissionais militares para exercer atuar como monitores na escola.

A escola Henrique Fontes será a sétima escola cívico-militar da rede estadual. As outras unidades catarinenses que integram o programa são a EEB Profª. Emérita Duarte Silva e Souza, de Biguaçu, EEB Prof. Angelo Cascaes Tancredo, de Palhoça, EEB Joaquim Ramos, de Criciúma, EEB Professora Irene Stonoga, de Chapecó, EEB Cel. Pedro Christiano Feddersen, de Blumenau, e EEB Prof. Jaldyr Bhering Faustino da Silva, de São Miguel do Oeste.

> Variantes do coronavírus: o que são e quais as diferenças entre elas

A estrutura física atual da escola de Tubarão conta com dois prédios com 19 salas de aula, biblioteca, laboratório de tecnologia, sala de jogos, entre outros espaços administrativos. A unidade tem cerca de 70 professores, um diretor-geral e dois assessores de direção. Atualmente, a escola conta com 198 estudantes matriculados nas turmas de anos iniciais do Ensino Fundamental.

> Idade para uso de máscara entre as crianças nas escolas de SC está em discussão

> Volta às aulas: veja as regras para o retorno dos alunos da rede estadual de ensino

Colunistas