nsc
hora_de_sc

Polêmica

Sikêra Jr. perde anunciantes e pede desculpas à comunidade LGBTQIA+

Nesta terça, o Ministério Público Federal ajuizou ação contra a Rede TV! por causa das falas preconceituosas do apresentador

30/06/2021 - 07h30

Compartilhe

Marina
Por Marina Martini Lopes
Sikêra Jr.
Sikêra Jr. afirmou que não pediu desculpas na segunda-feira (28) porque não era um bom momento, devido à repercussão da morte de Lázaro Barbosa
(Foto: )

A apresentador Sikêra Jr., do programa Alerta Nacional, da Rede TV!, pediu desculpas nesta terça-feira (29) pelo discurso preconceituoso que fez contra a comunidade LGBTQIA+ na última sexta-feira (25): na ocasião, ao criticar uma campanha da rede Burger King que discute como as crianças veem a diversidade sexual, Sikêra Jr. chamou a comunidade LGBTQIA+ de "raça desgraçada" e "filhos do cão", dizendo que o comercial incentiva a "pedofilia". A fala do apresentador repercutiu mal, e, desde então, o programa já perdeu diversos patrocinadores - nesta terça-feira, foram sete contratos rompidos.

> Saiba como receber notícias do NSC Total no WhatsApp

Sikêra Jr. afirmou que não pediu desculpas na segunda-feira (28) porque não era um bom momento, devido à repercussão da morte de Lázaro Barbosa.

- Aí eu disse: "Olha, não é um bom momento para falar o que estou querendo desde sexta-feira - argumentou. - Ontem parecia que se eu falasse iria parecer uma cortina de fumaça. "A gente fala no meio aqui, sai pela tangente e está tudo certo". Não, eu guardei para hoje.

Sikêra Jr. falou que recebeu "milhares" de mensagens desde a última sexta-feira, e que ele e seus colegas de emissora vêm sendo atacados.

- Tudo que falo nesse programa é de minha responsabilidade - afirmou. - Nunca fugi [de minha responsabilidade] e não vai ser agora. Mantenho a minha palavra. Quem trabalha comigo sabe do respeito que tenho por todos, independente da religião, cor da pele, sexo. Desafio qualquer um que me critica a encontrar tantos homossexuais trabalhando na frente e por trás das câmeras.

> Miley Cyrus lamenta morte de fã brasileiro e fala sobre homofobia

- Dito isso, eu preciso reconhecer que me excedi - prosseguiu. - No calor do comentário, posso ter usado palavras que me arrependo, sou humano. Errei, erro e vou errar, quantas vezes já repeti isso aqui? Sou humano! O que eu tenho sofrido com essa situação... Ninguém está está imune de errar.

Mesmo assim, Sikêra Jr. disse que continua "contra" a campanha do Burger King.

- Extrapolei como nunca, revoltado com o que vi naquele comercial, e continuo contra, minha opinião continua a mesma. Mas você que se sentiu ofendido, o que eu posso dizer é que me perdoe.

Nesta terça-feira, o Ministério Público Federal ajuizou no Rio Grande do Sul ação civil pública contra a Rede TV! e Sikêra Jr. por causa das falas discriminatórias e preconceituosas do apresentador. Sikêra Jr. é reincidente e já tinha se manifestado de forma homofóbica em outras oportunidades. O MPF (Ministério Público Federal) assina a ação em conjunto com a associação Nuances - Grupo Pela Livre Expressão Sexual, que atua na defesa dos direitos humanos da população LGBTQIA+.

> Andressa Urach afirma que marido é seu "dono" e provoca polêmica: "Escolhi ser submissa a ele"

Na ação, é pedido também que a Rede TV! e Sikêra Jr. sejam condenados a pagar R$ 10 milhões por danos morais coletivos; valor a ser destinado à estruturação de centros de cidadania LGBTQIA+. Procurada, a Rede TV! informou, por meio de sua assessoria de imprensa, que não tem ciência da ação e que não comenta processos judiciais em andamento.

> Camilla de Lucas é contratada pela Globo

Colunistas