O site americano TasteAtlas elencou as sete priores bebidas brasileiras segundo avaliação popular. O resultado foi divulgado nessa sexta-feira (1º) e a a votação teve 5.319 participações. Segundo o portal, o mecanismo que contabiliza o resultado tem um sistema que previne a ocorrência de bots e pessoas tendenciosas, para oferecer uma apuração justa e imparcial.

Continua depois da publicidade

Siga as notícias do Hora no Google Notícias

A lista dá margem para polêmicas, como aconteceu com o ranking das piores comidas brasileiras, pois tem queridinhos da nação verde e amarela. Alguns até são considerados patrimônios culturais no país. Antes de ir aos nomes, é importante frisar o que o próprio site diz: os resultados não devem ser vistos como verdades universais, mas sim a representação da opinião de quem votou.

Cada bebida recebeu uma classificação que ia de 0 a 5, sendo 5 a nota mais alta. Confira o resultado:

Continua depois da publicidade

Continua depois da publicidade

1º Catuaba (nota 3.1)

A popular e tradicional catuaba foi eleita a pior bebida do Brasil. Tipicamente brasileira, ela é preparada com vinho, álcool etílico, açúcar, xarope de maçã e extratos de guaraná, marapuama — raiz amazonense — e catuaba, que dá origem ao nome do produto.

2º Cachaça (nota 3.7)

Em segundo lugar, outra bebida bastante consumida pelos brasileiros: a cachaça. O destilado de cana-de-açúcar foi apresentado como uma das bebidas mais antigas do país. Sua origem remete ao início do século 17, sendo inicialmente chamada de aguardente de cana.

3º Cajuína (nota 3.8)

Já a cajuína ocupa o terceiro lugar do ranking das piores bebidas brasileiras. Típica do Nordeste e fabricada principalmente no Piauí, a bebida é feita a partir do suco do caju, que é filtrado e clarificado, resultando em um líquido amarelo e brilhante.

4º Tucupi (nota 3.8)

O tucupi é um líquido amarelado extraído da mandioca (Manihot esculenta Crantz), planta que é a cara do Brasil e tem o Pará como maior produtor nacional do tubérculo. Adorado pelos paraenses, é usado como ingrediente em uma infinidade de pratos regionais.

Continua depois da publicidade

5º Caju Amigo (nota 3.8)

É um drink clássico do Nordeste. A receita leva suco concentrado de caju, doce de caju em calda, açúcar, vodka e gelo. Os registros apontam que a bebida foi criada em 1974 pelo barman Guilhermino dos Santos, do bar Pandoro, em São Paulo.

6º Caipiroska (nota 3.9)

A caipiroska é um coquetel na mesma linha da caipirinha. A diferença é que a cachaça é substituída pela vodca. Uma das particularidades da bebida é o acréscimo, em algumas receitas, de suco e polpa de frutas, para variar o sabor e a coloração.

7º Quentão (nota 3.9)

Presença garantida nas festas juninas e forte aliado para espantar o frio, o quentão é resultado da mistura de cachaça, açúcar, cravo da índia, gengibre e outras especiarias. Algumas receitas incluem até vinho.

Leia mais

Os 10 “polêmicos” piores pratos brasileiros, segundo site internacional

Ozempic natural? Os alimentos que emagrecem como o medicamento

Destaques do NSC Total