nsc
dc

Brutalidade

Tio de menino de 2 anos que morreu após ser agredido em SC é preso

Criança deu entrada no hospital sem roupas, desacordado, com sangramento nasal e várias lesões pelo corpo

18/05/2022 - 08h39

Compartilhe

Flávia
Por Flávia Terres
Processo tramita em segredo de Justiça
Processo tramita em segredo de Justiça
(Foto: )

O tio do menino de dois anos que morreu em decorrência de agressões no mês de março, foi preso preventivamente nesta terça-feira (17). O crime aconteceu em Ponte Serrada, no Oeste de Santa Catarina. A tia da criança e companheira do homem está presa, também de maneira preventiva, desde o dia 10 de março. 

> Receba as principais notícias de Santa Catarina pelo WhatsApp

De acordo com o Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC), a prisão do homem foi decretada para melhor apuração dos fatos e garantia da ordem pública. "No entanto, não há indícios de participação dele no homicídio, mas sim de maus-tratos contra os sobrinhos", diz um trecho da nota divulgada pelo TJSC. 

Registros de maus-tratos praticados pelo homem contra a criança foram encontrados no Conselho Tutelar. Conforme o TJSC, o menino morava com os tios, que têm dois filhos, a avó e cinco irmãos. A mãe da criança trabalha em Brusque e o pai mora em uma cidade do Paraná. 

Menino chegou a ser levado ao hospital 

No dia 5 de março, o menino de 2 anos foi levado por uma vizinha a um hospital da cidade após a tia, uma mulher de 32 anos, pedir ajuda. De acordo com o testemunhas aos policiais, a criança estava sem roupas, desacordada, com sangramento nasal e várias lesões pelo corpo. O menino sofreu uma parada cardiorespiratória e a equipe médica tentou reanimá-lo por cerca de 20 minutos.

A polícia foi acionada para atender a ocorrência e recebeu informações sobre os sinais de agressão. Em depoimento, a tia da vítima revelou que era responsável pela criança e que o menino teria caído da cama enquanto dormia. 

Conforme o delegado responsável pelo caso, Marcelo Tescke, as lesões apontavam mais que apenas uma queda e as informações dadas pela tia e o tio da vítima não eram compatíveis com as provas. 

A Polícia Civil apurou que a tia estava na residência no momento do óbito com outras quatro crianças. A mulher apresentou versões diferentes sobre o crime.

Quando solicitou ajuda à vizinha, disse que o sobrinho havia caído. No hospital, falou que encontrou a criança na cama. Quando ouvida pelos policiais, disse que a televisão caiu em cima do menino. 

A tia foi denunciada por homicídio qualificado por motivo fútil, meio cruel e uso de recurso que impossibilitou a defesa da vítima. As outras quatro crianças foram retiradas da mulher. O processo tramita em segredo de justiça. 

Leia mais: 

Tia é presa suspeita pela morte de menino de 2 anos no Oeste de SC

Mulher que torturou e jogou filha de dois anos contra a parede em Lages é condenada

Ciclone Yakecan chega hoje ao Estado com ventos de 100 km/h

Colunistas