nsc
    hora_de_sc

    Testamento

    Tom Veiga envenenado? Entenda a polêmica sobre a causa da morte do Louro José

    Familiares pedem a exumação do corpo cinco meses após sua morte precoce

    08/04/2021 - 14h46 - Atualizada em: 11/04/2021 - 20h56

    Compartilhe

    Por Janaína Laurindo
    Tom Veiga
    Tom Veiga morreu em 1º de novembro de 2020
    (Foto: )

    O ator Tom Veiga, de 47 anos, interprete do personagem Louro José, parceiro da apresentadora Ana Maria Braga, morreu em 1º de novembro de 2020. Ele foi encontrado morto em sua casa pelo amigo, o apresentador André Marques. A morte precoce surpreendeu familiares, amigos e fãs. Mas a causa da morte apresentada pelo IML, um Acidente Vascular Cerebral, AVC, foi questionada recentemente, após uma polêmica em que os filhos pedem a anulação do testamento do pai.

    > Suspeita de envenenamento: familiares de Tom Veiga querem exumar corpo

    No documento, registrado em cartório em dezembro de 2019, e divulgado na íntegra pelo colunista Leo Dias, Tom deixa 50% dos bens para a ex-mulher, Cybelle Hermínio, e a outra metade para os quatro filhos, Adrian e Alissa, fruto de seu relacionamento com Alessandra Veiga, com quem foi casado por 14 anos, e Diego e Amanda, da relação com Cristina Rilco. O testamento, segundo conversas reveladas por um amigo de Tom ao jornal Extra, seria cancelado na semana seguinte a sua morte.

    > Ex de Tom Veiga nega agressões no casamento: “Nunca houve violência”

    — Pode ir lá comigo para cancelar essa bosta? — dizia o ator em mensagens enviadas entre os dias 29 e 30 de outubro do ano passado.

    O diálogo com o amigo seria uma das provas que familiares estariam utilizando para pedir a exumação do corpo do ator, com a suspeita que Tom possa ter sido envenenado.

    > Paulo Gustavo tem piora e estado de saúde é "crítico", diz marido

    > Viih Tube usa frase racista e internautas pedem saída da sister do BBB 21

    Relacionamento com Cybele

    Tom Veiga e Cybelle
    Tom Veiga e Cybelle realizaram uma cerimônia de casamento em janeiro de 2020
    (Foto: )

    Tom estava separado de Alessandra Veiga desde 2018 e começou a namorar Cybele em fevereiro de 2019. Em janeiro de 2020 realizaram uma festa de casamento para celebrar com amigos e familiares, no entanto, a união durou somente sete meses, em outubro do mesmo ano, Cybelle confirmou a separação para o jornal Extra.

    — Sim, estamos separados há um mês já. Existiam questões que não conseguimos alinhar e, infelizmente, foram determinantes para o fim — limitou-se a dizer na ocasião.

    Sem uma explicação dos reais motivos da separação, surgiram nos últimos meses acusões contra Cybelle, de que ela teria agredido Tom, o que teria determinado o fim do relacionamento. O colunista Leo Dias revelou, com exclusividade, prints de uma conversa pelo WhatsApp, de Tom com o amigo Gabriel Villarreal, no dia 7 de setembro, que está sendo usada pela defesa da família no processo que pede a retirada de Cybelle do testamento.

    > Estátua de Cristo no RS supera a do Rio de Janeiro e vira a maior do Brasil

    > Joana Prado e a filha se envolvem em grave acidente de trânsito nos EUA

    — Gabriel, tenho uma coisa muito desagradável para te contar. Na sexta, eu levei uma surra da minha mulher. Depois de uma hora apanhando e ela dizendo para eu reagir, que eu era um cuzão, eu consegui sair — iniciou Tom.

    O ator continua dizendo que a briga teria sido o fim da relação.

    — Separação direto. Como vou viver com uma maluca dessas?

    > Chapecó adota isolamento de pessoas com teste positivo para Covid-19

    Em sua defesa, Cybelle postou em seu perfil do Instagram, um vídeo, ao lado de uma advogado onde se posiciona sobre as acusações de agressão e o suposto envenenamento de Tom.

    — Minha relação com Tom sempre foi muito carinhosa e amorosa. Nunca houve nenhum tipo de violência de nenhuma das partes. A gente tinha briga normal, como todo casal, mas nada que fugisse do controle. Sempre tive uma relação muito boa com os amigos. Me surpreende porque eu tenho mensagens deles, tenho arquivo de grupos que a gente participava juntos. Então, eu desconheço completamente essas coisas que estão sendo faladas — afirmou.

    > Whindersson Nunes se declara para Maria Lina e dá esporro em seguidor

    Sobre a briga que teria sido relatada por Tom ao amigo Gabriel, ela revela:

    — Houve uma briga de um casal, como qualquer outra, em meio a uma pandemia, e eu fui para a casa da minha mãe respirar um pouco. Nunca houve data de assinatura de divórcio — garantiu.

    Colunistas