nsc

Infraestrutura

Trapiche em Florianópolis assusta moradores por podridão e insegurança

Estrutura, próxima ao trevo da Seta, fica na Costeira do Pirajubaé

16/11/2021 - 09h51 - Atualizada em: 16/11/2021 - 09h54

Compartilhe

Juliana
Por Juliana Gomes
Alguns pontos do trapiche estão com as madeiras danificadas
Alguns pontos do trapiche estão com as madeiras danificadas
(Foto: )

As más condições do trapiche próximo ao Trevo da Seta, na Costeira do Pirajubaé, em Florianópolis, preocupam moradores da região. A estrutura, usada por pescadores e a população do bairro, está com as madeiras apodrecidas em alguns trechos e, em outros, o material já se rompeu. 

> Receba notícias de Florianópolis e região pelo WhatsApp

Frequentador do local, Felipe Rodolfo de Souza lamenta a falta de manutenção. 

- É um local largado, subaproveitado, que está colocando a população em risco, porque crianças e casais frequentam lá para ver o pôr do sol. É uma pena estar nesta situação - declarou Felipe. 

Ripas de madeira foram improvisadas nos pontos onde a estrutura original caiu, para permitir a passagem dos visitantes. Felipe morou por muito tempo na região e se preocupa com a segurança do pai, que é pescador, e ainda vive no bairro. 

- É um espaço bem frequentado e eu diria até mal utilizado, porque o pôr do sol é muito bonito e os pescadores utilizam para embarque e desembarque, pesca do berbigão, recolha de redes e outros equipamentos. Ele não é o único, outros trapiches da Via Expressa Sul também estão em más condições - explicou Felipe. 

A reportagem da CBN Diário entrou em contato com a secretaria municipal de infraestrutura que prometeu um retorno sobre o caso. 

Veja outras imagens do local:

Leia mais:

Instituto de Cardiologia em São José completa uma semana com aparelhos quebrados

Veja dicas de como construir mais rápido e gastando menos

SC tem mais mortes violentas do que Israel; entenda

Colunistas