A Associação Brasileira de Startups (Abstartups) divulgou nesta semana o raio-x do cenário nacional. E alguns dados chamam atenção, quando olhados no detalhe. Segundo o mapeamento da entidade, apenas 12,6% das startups têm fundadoras mulheres, contra 59,2% de fundadores homens. E entre aquelas com mais de um fundador, apenas 2,4% têm a maioria composta por mulheres.

Continua depois da publicidade

> Receba notícias de Santa Catarina no Whatsapp

Mas o número que causa alerta é o da presença feminina: 26,9% não têm nenhuma mulher no grupo de colaboradores, enquanto 15,1% têm metade da equipe feminina e 5,1% das startups é composta de 95 a 100% por mulheres na operação.

Entre as startups fundadas por mulheres, os principais modelos de negócio são vendas diretas, SaaS e marketplace, e atuam principalmente nos segmentos de saúde e educação.

> Por que devemos incentivar meninas e mulheres na tecnologia?

Continua depois da publicidade

> Catarinense cria aplicativo que recompensa quem ajuda os outros

E olhando as startups fundadas por mulheres, um aspecto chama atenção: a diversidade é muito maior naquelas criadas por homens.

Apenas 12,6% das startups têm fundadoras mulheres
Apenas 12,6% das startups têm fundadoras mulheres (Foto: Divulgação)

Leia também:

Momento histórico de Mark Zuckerberg completa cinco anos

Phishing: Brasil é o país que mais sofre ataques virtuais do tipo; saiba como se proteger

Por que há tão poucas mulheres na tecnologia?

Sou a única mulher, e agora? Três lições sobre diversidade que aprendi no Vale do Silício

Destaques do NSC Total