nsc
an

Pandemia

Vacinação da Covid-19 em Joinville: entenda como acontece a imunização

Primeiras vacinas foram aplicadas em profissionais da saúde de Joinville

14/01/2021 - 09h07 - Atualizada em: 21/01/2021 - 11h08

Compartilhe

Hassan
Por Hassan Farias
Patrícia
Por Patrícia Della Justina
Profissionais da saúde são vacinados em Joinville
Profissionais da saúde são vacinados em Joinville
(Foto: )

Joinville começou a vacinação contra o coronavírus após receber 5.624 doses do Ministério da Saúde. Com a primeira remessa de vacinas, estão sendo imunizados profissionais da saúde que atuam na linha de frente no combate à Covid-19 e idosos residentes em instituições de longa permanência (ILPIs).

 > Quer receber notícias de Joinville e Norte de SC por WhatsApp? Clique aqui

As doses do primeiro lote estão sendo aplicadas diretamente nos locais de trabalho, para os profissionais da saúde, ou nos asilos e casas de repouso, para os idosos. Assim que mais imunizantes forem disponibilizadas pelo Governo Federal, a prefeitura vai informar sobre o atendimento nas salas de vacina e o agendamento para a Central de Imunização de Joinville, que será montada no Centreventos Cau Hansen.

> "Emoção de saber que a gente pode por fim a essa pandemia", comemorou primeira vacinada de Joinville

Plano para vacinação

O plano de vacinação de Joinville vai seguir as diretrizes do Ministério da Saúde. A aquisição das doses será feita pelo Governo Federal e a distribuição pelo municipal.

Primeira etapa: 112 mil pessoas

A primeira etapa da imunização terá como objetivo vacinar 112 mil pessoas que serão divididas em quatro grupos definidos dentro do Plano Nacional de Imunização. Os grupos serão imunizados um por vez, começando pelo grupo 1:

Grupo 1 - (27.618 pessoas)

- Profissionais da saúde: 12.964

- Idosos acima de 75 anos: 13.654

- Idosos acima de 60 anos institucionalizados (em ILPIs): 1.000 

- População indígena: ainda não há estimativa do número, mas serão atendidos por "livre demanda", ao procurar as unidades de saúde.

Grupo 2 (44.061 pessoas)

- Idosos com idade entre 60 e 74 anos: 44.061

Grupo 3 (35.098 pessoas)

- Pessoas com comorbidades, segundo o Plano Nacional de Imunização: 35.098

Grupo 4 (5.874 pessoas)

- Professores: 4.092

- Profissionais das forças de segurança: 1.466

- Profissionais do sistema prisional: 316

> Enfermeira de Joinville recebe vacina contra coronavírus no dia do aniversário

Como acontece a vacinação

A primeira fase será por demanda espontânea nos postos de saúde e por agendamento prévio pela internet em uma central de imunização que será montada no Centreventos Cau Hansen. Durante a primeira vacinação, será realizado o agendamento para a segunda dose.

Segundo o secretário da Saúde, Jean Rodrigues da Silva, o processo de vacinação contra o coronavírus é mais demorado do que as outras vacinas. A primeira etapa é o preenchimento do cadastro - os dados precisam ser transmitidos para o Ministério da Saúde - e na sequência é aplicado o imunizante.

Em seguida, a pessoa ainda precisa esperar por alguns minutos para monitoramento de segurança, onde será detectada alguma reação à vacina, por exemplo. Isso é previsto pelo plano nacional de imunização. Todo esse processo deve durar entre 20 a 25 minutos.

Duração da primeira fase

A quantidade de vacinas que vierem, segundo a secretaria, vai determinar o tempo de duração da primeira fase. Se chegarem 20 mil doses, por exemplo, 10 mil pessoas serão vacinadas para garantir primeira e segunda dose. 

- Existe a real possibilidade de acabar uma remessa de vacinas e não sabermos quando vem a próxima - diz o secretário. 

Locais de vacinação

Todas as 53 salas de vacinação existentes na cidade serão utilizadas para a imunização contra o coronavírus. Além disso, haverá a aplicação das doses em uma central de vacinação no Centreventos Cau Hansen, no Centro de Joinville. O funcionamento desta unidade será diário, sem fechar no fim de semana, das 8 às 21 horas.

Protocolos mantidos

Mesmo quem receber a vacina precisa manter o protocolo de segurança, com máscara, uso de álcool em gel e distanciamento social.

Joinville tem 150 mil seringas e agulhas disponíveis 

Segundo o secretário da Saúde, o estoque atual de materiais como agulhas e seringas é de cerca de 150 mil disponíveis. No entanto, a cidade conta com 200 mil a mais que estão em processo de entrega. 

O município também adianta que a cidade terá mais contingente do plano Federal e Estadual, sendo o montante suficiente para cumprir a primeira fase independentemente da data em que as doses devam chegar.

Conservação das vacinas

As 53 salas possuem unidades de conservação padrão para os imunizantes e mais 35 já foram adquiridas e estão em processo de entrega. Eles mantêm as vacinas refrigeradas nos pontos de vacinação.

Colunistas