nsc
dc

Alerta

Variante Ômicron afeta pessoas mais jovens, diz especialista

O sinal de alerta para o surgimento de uma nova variante apareceu quando a médica observou o aumento significativo de pacientes com 40 anos ou menos nos consultórios

29/11/2021 - 20h42 - Atualizada em: 30/11/2021 - 09h50

Compartilhe

Metrópoles
Por Metrópoles
O primeiro paciente foi um homem de 30 anos
O primeiro paciente foi um homem de 30 anos
(Foto: )

As pessoas mais jovens parecem correr maior risco de serem infectadas pela Ômicron, a nova variante do coronavírus, e apresentar sintomas diferentes do esperado para a Covid-19, segundo disse a médica Angelique Coetzee, nesta segunda-feira (29), ao programa Good Morning Britain, da televisão inglesa.

> Receba as principais notícias de Santa Catarina pelo Whatsapp

A presidente da Associação Médica da África do Sul foi a primeira a identificar casos da variante no país e alertar o painel consultivo ligado ao governo de que poderia haver uma nova variante se espalhando.

O primeiro paciente foi um homem de 30 anos. Em seguida, outros sete enfermos foram ao seu consultório. Todos com diagnóstico positivo para a infecção, porém com sintomas leves, como fadiga intensa e pulso acelerado. O sinal de alerta para o surgimento de uma nova linhagem do vírus apareceu quando a médica observou o aumento significativo de pacientes com 40 anos ou menos nos consultórios, com sintomas diferentes dos habituais.

> Quais os sintomas da variante Ômicron da Covid-19; veja reações mais relatadas

Leia mais no Metrópoles, parceiro do NSC Total.

Leia também

Brasileiro que chegou da África do Sul, foco da ômicron, testou positivo para Covid

Verão deve ter temperatura acima da média em SC, prevê Epagri/Ciram

A cada R$ 1 em imposto pago ao Estado, catarinense paga R$ 2 ao governo federal

Colunistas