nsc
dc

Pandemia

Sintomas da variante Ômicron da Covid são diferentes? Veja

Até o momento não foram registradas mortes causadas pela nova cepa

30/11/2021 - 09h39 - Atualizada em: 30/11/2021 - 16h52

Compartilhe

Brenda
Por Brenda Bittencourt
Variante Ômicron foi identificada na África do Sul e já se espalhou por todos os continentes
Variante Ômicron foi identificada na África do Sul e já se espalhou por todos os continentes
(Foto: )

A nova variante da Covid-19 chamada de Ômicron já causou alerta mundial. Mesmo com a vacinação avançada contra o coronavírus, uma nova cepa deixa os cientistas e a população preocupados. Mas quais são os sintomas causados pela Ômicron no organismo? Veja o que foi relatado aos especialistas.

> Compartilhe esta notícia no WhatsApp

É necessário lembrar que desde a descoberta de uma nova mutação da Covid-19 o mundo se mobiliza para conter a disseminação do novo vírus, já que uma nova onda da pandemia pode acontecer.

Identificada na África do Sul com o primeiro caso no dia 18 de novembro, a nova variante deixa o mundo em alerta por conta da alta taxa de transmissão. A Organização Mundial da Saúde (OMS) acredita que serão necessárias várias semanas para entender a capacidade que a nova mutação do coronavírus têm para se propagar no organismo.

> Dois casos da variante Ômicron são confirmados no Brasil, diz Anvisa

Sintomas da variante Ômicron da Covid-19

Até o momento, as pessoas infectadas com a variane Ômicron da Covid-19 não apresentaram sintomas “tradicionais” do coronavírus e da variante Delta, como perda de olfato, paladar e tosse.

Ao contrário disso, os pacientes infectados com a Ômicron apresentam apenas sintomas leves do vírus como:

  • Cansaço
  • Mal-estar
  • Dores Musculares
  • Fadiga
  • Dores de cabeça

> Brasil fechará fronteiras para seis países da África, diz Casa Civil

Vacinas da Covid funcionam contra a Ômicron?

A Agência Europeia de Medicamentos (EMA) afirmou que está monitorando de perto a nova variante, mas que é "prematuro" dizer se seriam necessárias vacinas atualizadas para combatê-la.

— A EMA considera prematuro no momento prever a necessidade de uma vacina adaptada com uma composição diferente para lidar com essa variante emergente —, disse à agência em nota à AFP.

No entanto, algumas empresas responsáveis pela fabricação das vacinas contra a Covid-19 já se pronunciaram sobre os passos para descobrir a eficácia dos imunizantes contra a nova variante.

O avanço da variante Ômicron

Todos os continentes já registraram pacientes que testaram positivo para a variante Ômicron. Até agora nenhuma morte foi confirmada pela nova cepa do coronavírus. Cientistas afirmam que ainda não é possível dizer se a nova variante é resistente às vacinas já criadas e aplicadas na população.

As mutações da Ômicron são quase o dobro das que a variante Delta apresentam. Pesquisadores do hospital Bambino Gesù de Roma, na Itália, divulgaram a primeira imagem gráfica da variante Ômicron do novo coronavírus. O modelo mostra que a nova cepa possui mais que o dobro de mutações encontradas na Delta.

> Variante Ômicron afeta pessoas mais jovens, diz especialista

Apesar de chamar atenção, os cientistas ponderaram que a presença de mais mutações “não quer dizer automaticamente que são mais perigosas, diz simplesmente que o vírus se adaptou mais uma vez à espécie humana gerando outra variante”. Mais estudos são necessários para entender se a adaptação do vírus é neutra, menos ou mais perigosa.

Saiba mais sobre as variantes da Covid-19

Leia também

Pode beber depois de tomar a vacina da Covid-19?

Pode tomar vacina da Covid-19 gripado?

Gripe, Covid ou rinite? ​​Saiba a diferença entre essas e outras doenças respiratórias

Reações da vacina contra Covid: entenda como acontecem

Conheça os nomes de bebês mais registrados no Brasil em 2021

Colunistas