nsc
    dc

    Flexibilizações

    Visitas em presídios de SC serão liberadas em áreas de menor risco para coronavírus

    Visitas presenciais terão menor tempo de duração e serão mais espaçadas

    02/10/2020 - 15h57 - Atualizada em: 03/10/2020 - 21h31

    Compartilhe

    Clarissa
    Por Clarissa Battistella
    Penitenciária de Florianópolis
    Cronograma de retorno das visitas em presídios de SC será divulgado na próxima semana
    (Foto: )

    As visitas presenciais nos presídios de Santa Catarina serão liberadas nos próximos dias nas regiões de risco moderado e alto para coronavírus, aquelas que aparecem em azul e em amarelo no mapa divulgado pelo governo do Estado. A informação foi confirmada à reportagem do Diário Catarinense, pelo secretário da Administração Prisional de SC, Leandro Lima.

    > Calorão: SC tem tarde com sensação térmica de 51ºC

    > Painel do Coronavírus: saiba como foi o avanço da pandemia em SC

    Segundo o secretário, o cronograma de volta às visitas presenciais será divulgado a partir da próxima segunda-feira (5), junto com o regramento, que inclui redução no número de visitantes e tempos mais cursos de duração das visitas. A liberação, no entanto, estará condicionada à situação do vírus em cada região.

    - A nossa secretaria elaborou um conjunto de atos normativos e um cronograma de ativação que será divulgado na próxima semana. Definitivamente, a gente vai retomar as visitas - afirmou Lima.

    > Jovem morre e outra fica ferida após caírem de costão em praia de Florianópolis

    Nesta sexta-feira (2), a atualização do governo do Estado mostrou ao menos cinco áreas aptas para a liberação: Serra catarinense, Oeste, Xanxerê, Médio Vale do Itajaí e Foz do Rio Itajaí.

    Depois de sete meses

    A suspensão dos encontros presenciais entre presos, menores infratores e seus familiares foi determinada em março deste ano, quando a pandemia do coronavírus chegou ao estado. Desde então, os encontros ocorreram virtualmente, através de ligações ou transmissões ao vivo, formato encontrado pela Secretaria de Administração Prisional (SAP) para reduzir o isolamento dos encarcerados.

    A espera pelo reencontro presencial, no entanto, foi substituída por manifestações recorrentes em frente às unidades prisionais, especialmente nos últimos meses o que chegou motivar a publicação de uma carta aberta à sociedade de SC.

    No dia 1º de outubro, a Comissão Estadual de Assuntos Prisionais da OABSC também oficiou a SAP para agilizilar os protocolos de retomada das visitas presenciais, levando em conta a retomada gradual da rotina na maioria dos setores da sociedade.

    Protocolo definido para retomada

    O protocolo de retomada das visitas presenciais em cadeias e centros socioeducativos inclui distanciamento social de 1,5 metros entre as pessoas nos locais de espera e nas salas de visitação, troca de roupa e mudança de hábitos. Assim, os familiares e os detentos serão orientados a evitarem abraços, beijos e apertos de mão. 

    > Quer receber notícias por WhatsApp? Inscreva-se aqui

    - Naturalmente nós já temos o procedimento, porque os visitantes trocam de roupa para as visitas. Não vamos fazer nada além do que já faziam. O que a gente vai ter é mais cuidado, assim como se tem quando acessamos locais públicos, restaurantes - adianta o secretário. 

    Cartas em papel

    As cartas, que foram substituídas por e-mail com a chegada da pandemia, também serão liberadas. No entanto, somente depois da fase de retomada das visitas, conforme o secretário Leandro Lima:

    - Uma situação de cada vez. Visitas presenciais primeiro serão o passo. Cartas, o segundo.

    Enquanto isso, as visitas virtuais continuam normalmente. A SAP também avalia a continuidade do sistema virtual para quando a situação voltar à normalidade.

    - Serviu no primeiro momento para sanar a falta de informações de ambos os lados, mas também tivemos casos de mulheres presas que pela primeira vez tiveram acesso a visita dos familiares, por estarem longes e pela família não poder visitar - completou Lima, em entrevista por telefone ao Diário Catarinense.

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Saúde

    Colunistas