nsc
    nsc

    Análise

    Estado afrouxa decreto enquanto mais de 200 estão na fila de espera por UTI

    Compartilhe

    Dagmara
    Por Dagmara Spautz
    04/04/2021 - 17h17
    Estado reeditou decreto restritivo
    Estado reeditou decreto restritivo (Foto: Diorgenes Pandini)

    Na prática, a única alteração feita pelo Governo do Estado nos decretos de contenção da pandemia reduz as restrições. A partir de segunda-feira, a venda e consumo de bebidas alcoólicas durante a noite passa a ser permitida, até 22h.

    As festas e aglomerações registradas no feriadão, especialmente no Litoral, mostraram a proibição não foi suficiente para segurar em casa os ‘baladeiros’. Mas é fato que, ao menos ao longo da semana, a movimentação diminuiu.

    > Clique aqui e receba as principais notícias de Santa Catarina no WhatsApp

    Ao reduzir o horário de proibição, o Estado dá resposta ao setor gastronômico, que vinha se queixando de prejuízos causados pela medida. Por outro lado, a saúde segue cobrando medidas mais efetivas. Embora SC tenha vivido uma ligeira melhora nos índices de contaminação nos últimos dias, ela ainda não reflete nos hospitais, que continuam sobrecarregados.

    > Pesquisador da UFSC contesta tese do Estado sobre queda da pandemia em SC

    O Estado segue sob colapso no sistema de saúde, com a trágica fila de espera por um leito de UTI oscilando na casa dos 200. São duas centenas de catarinenses que precisam de um atendimento especializado, mas não encontram vagas.

    > Covid-19: jornalistas catarinenses morrem por complicações do vírus

    O ex-secretário de Estado da Saúde, André Motta Ribeiro, costumava ressaltar que essas pessoas não estavam desassistidas. No entanto, médicos que as recebem quando o leito de UTI finalmente aparece apontam que elas chegam à terapia intensiva com comprometimento de órgãos e, em muitos casos, já sem perspectiva de recuperação.

    > Painel do Coronavírus: confira a evolução da pandemia em SC

    A decisão da governadora em exercício Daniela Reinerh e da nova secretária de Saúde, Carmen Zanotto, sobre os decretos, não surpreende. Já se esperava uma decisão de continuidade neste primeiro momento, pelo menos até que a nova equipe faça uma leitura de cenário. 

    Mas é simbólico que a primeira decisão tenha sido pelo afrouxamento de medidas que, para os especialistas, já eram frouxas demais para conter a crise.

    Leia também:

    > Monitor da Vacina: veja como está a imunização contra a Covid-19 em SC

    Participe do meu canal do Telegram e receba tudo o que sai aqui no blog. É só procurar por Dagmara Spautz - NSC Total ou acessar o link: https://t.me/dagmaraspautz​

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas