nsc
    dc

    Coronavírus

    Governo de SC amplia medidas restritivas até 12 de abril; veja regras

    Horário permitido para a venda de bebidas foi ampliado e pode ser feito até às 22h

    04/04/2021 - 12h42 - Atualizada em: 05/04/2021 - 17h53

    Compartilhe

    Catarina
    Por Catarina Duarte
    Escalonamento do horário do comércio e restrição na ocupação em supermercados estão entre as medidas
    Escalonamento do horário do comércio e restrição na ocupação em supermercados estão entre as medidas
    (Foto: )

    O decreto com medidas restritivas de combate ao coronavírus em vigor em Santa Catarina desde o dia 20 de março foi ampliado e passa a valer até às 6h do dia 12 de abril. A mudança foi publicada do Diário Oficial deste domingo (4) (veja regras completas abaixo).

    > Discussão entre donos de bares flutuantes no Caixa d'Aço termina com um esfaqueado em Porto Belo

    > Clique aqui e receba as principais notícias de Santa Catarina no WhatsApp

    A única mudança em relação ao que já estava previsto no texto anterior é em relação ao horário permitido para a venda de bebidas alcoólicas nos estabelecimentos. Com a alteração a comercialização pode ser feita até às 22h. Antes a permissão era até às 18h.

    As demais medidas seguem em vigor. Entre as ações estão o escalonamento de horário do comércio de rua, shoppings e serviço público e o limite da capacidade de atendimento de estabelecimentos como supermercados e academias.

    Antes da mudança deste domingo, o decreto já tinha sofrido alterações. A prática de esportes de forma coletiva, que chegou a ser proibida, voltou a ser autorizada desde que seja feita sem contato físico entre os participantes. O futebol entre amigos, por exemplo, segue proibido.

    > Cobra é encontrada no mar em praia de São Francisco do Sul; veja vídeo

    > Adolescente de 17 anos é raptada e estuprada a caminho de casa em Criciúma

    Até mesmo o horário de funcionamento do comércio de rua foi ampliado após a publicação do decreto original. Com a mudança, a atividade pode funcionar das 8h às 20h. Antes, os estabelecimentos estavam autorizados a abrir a partir das 10h.

    No caso dos supermercados foi autorizada a entrada de dois membros por família e a ocupação passou de 25% para 50% neste tipo de estabelecimento.

    Veja as regras:

    - Comércio de rua pode funcionar das 8h às 20h;

    - Shopping centers, centros comerciais e galerias podem funcionar entre 10h e 22h;

    - Restaurantes, bares, pizzarias, sorveterias e afins, a permissão de funcionamento ocorre das 10h às 22h;

    - Serviços públicos e privados não essenciais têm permissão de funcionamento das 10h às 19h;

    - Fica proibido o funcionamento de casas noturnas, shows, espetáculos e eventos sociais, congressos, palestras, seminários, feiras, leilões, exposições e inaugurações;

    - Calendário esportivo da Fesporte está suspenso e a prática de de modalidades esportivas coletivas de caráter recreativo, competições e afins em ambiente público ou privado também está proibida em todos os níveis de risco;

    - Praças, parques, praias, balneários e jardins botânicos está permitido a prática individual de esportes;

    - Consumo de bebidas alcoólicas nos estabelecimentos fica impossibilitado entre 22h e 6h.

    - Supermercados podem funcionar das 6h às 22h com duas pessoa por família e atendendo com 50% da capacidade;

    - Cursos presenciais estão autorizados.

    O que pode funcionar entre às 6h e 22h, com 25% de ocupação:

    - Academias e centros de treinamento;

    - Utilização de piscinas de uso coletivo,

    - Clubes sociais e esportivos; parques temáticos, parques aquáticos e zoológicos;

    - Cinemas e teatros; circos e museus; igrejas e templos religiosos,

    - Lojas de conveniência em postos de combustível, confeitarias, cafeterias, casas de chás, casas de sucos, lanchonetes;

    Podem funcionar 24h:

    - Farmácias, hospitais e clínicas médicas;

    - Serviços funerários; serviços agropecuários, veterinários e de cuidados com animais em cativeiro; assistência social e atendimento à população em estado de vulnerabilidade;

    - Estabelecimentos que realizem atendimento exclusivamente na modalidade de tele-entrega; postos de combustíveis;

    - Estabelecimentos dedicados à alimentação e à hospedagem de transportadores de cargas e de passageiros, situados em estradas e rodovias; e hotéis e similares.

    Leia mais:

    Beach club de Florianópolis faz balada no pior momento da pandemia em SC

    Quatis surpreendem moradores em Florianópolis; veja vídeo

    Furacão em Santa Catarina? Entenda a previsão do tempo

    Mãe é presa após deixar crianças trancadas e sem comida em São João Batista

    Jovem morre com tiro na cabeça após suposta 'roleta-russa' no Sul de SC, aponta polícia

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Saúde

    Colunistas