nsc
nsc

mordida

Governo Bolsonaro já arrecadou R$ 61 bi em SC em 2021 e pode bater o próprio recorde

Compartilhe

Dagmara
Por Dagmara Spautz
01/10/2021 - 16h18 - Atualizada em: 01/10/2021 - 18h38
Presidente Bolsonaro em motociata em Florianópolis
Presidente Bolsonaro em motociata em Florianópolis (Foto: Alan Santos, PR)

A arrecadação do governo federal em Santa Catarina tende a bater um novo recorde em 2021. De de janeiro a agosto, a União recolheu R$ 61,4 bilhões em tributos no Estado. São R$ 24 bilhões a mais do que no mesmo período em 2020. Os dados de setembro ainda não foram fechados mas, nesse ritmo, é provável que no último mês a arrecadação federal em SC tenha ultrapassado todo o ano passado, quando foram arrecadados R$ 69 bilhões - o maior valor da história.

Receba as principais notícias de Santa Catarina pelo Whatsapp

Os tributos que mais renderam à União no Estado foram a Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins), cuja arrecadação aumentou R$ 5,1 bilhões, o Imposto de Importação, com aumento de R$ 3,6 bilhões, e o Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI), que rendeu R$ 3 bilhões a mais aos cofres federais.

Balneário Camboriú prepara maior Réveillon de SC com fogos de R$ 2,3 milhões

Florianópolis prepara Réveillon com fogos na Beira-Mar

O aumento na “mordida” da União reflete a retomada econômica de Santa Catarina, que ocorre de forma mais acelerada e consistente do que a média do país. Mas os dados também expõem a disparidade entre o que o Estado envia a Brasília e o retorno que recebe do governo federal. Em 2020, segundo dados divulgados pelo próprio presidente Jair Bolsonaro nas redes sociais, o Estado recebeu de volta R$ 21 bilhões – ou seja, menos de um terço do que arrecadou, incluídas nessa conta as verbas emergenciais a que os estados tiveram direito devido à emergência sanitária.

Deputado diz que não teve intenção de ofender com foto de criança negra em post

Em 2021, SC é o terceiro estado com menor coeficiente de participação no país. Estamos com 1,2%, atrás apenas de São Paulo e Distrito Federal. Desde o início do ano, vetos do presidente Jair Bolsonaro retiraram R$ 152 milhões do orçamento de Santa Catarina, o Estado perdeu a previsão de uma nova pista no Aeroporto de Navegantes, que seria incluída no programa de concessão, e o Estado ficou fora dos planos de investimento do governo federal em infraestrutura para o ano que vem.

CPI da Covid cobra MP por distribuição de tratamento precoce em SC

Diante dos números, o convênio firmado recentemente pelo Governo do Estado, que injetará R$ 465 milhões para evitar a paralisação de obras em rodovias federais, ficará marcado como mais um símbolo da falta de reciprocidade do governo federal com Santa Catarina. 

Participe do meu canal do Telegram e receba tudo o que sai aqui no blog. É só procurar por Dagmara Spautz - NSC Total ou acessar o link: https://t.me/dagmaraspautz

Leia também

Teve reação à vacina da Covid-19? Saiba o que fazer

Entenda o conflito no Afeganistão com volta do Talibã ao poder em 10 perguntas e respostas​​​​

Variante Delta: veja a eficácia de cada uma das vacinas da Covid​​

Conheça os 16 animais mais estranhos e raros vistos em SC

As diferenças entre as vacinas da Pfizer, Astrazeneca e Coronavac

Dagmara Spautz

Colunista

Dagmara Spautz

O que acontece de mais relevante em boa parte do litoral catarinense, especialmente Itajaí e Balneário Camboriú. Fontes exclusivas e informações de credibilidade nas áreas de política, economia, cotidiano e segurança.

siga Dagmara Spautz

Dagmara Spautz

Colunista

Dagmara Spautz

O que acontece de mais relevante em boa parte do litoral catarinense, especialmente Itajaí e Balneário Camboriú. Fontes exclusivas e informações de credibilidade nas áreas de política, economia, cotidiano e segurança.

siga Dagmara Spautz

Mais colunistas

    Mais colunistas