nsc
    nsc

    Tribunal de Contas

    Estado precisa quadruplicar vacinas para imunizar adultos até o fim do ano

    Compartilhe

    Dagmara
    Por Dagmara Spautz
    29/03/2021 - 12h35 - Atualizada em: 29/03/2021 - 13h25
    Março foi o mês em que mais chegaram vacinas contra a Covid-19 em SC
    Março foi o mês em que mais chegaram vacinas contra a Covid-19 em SC (Foto: Doia Cercal, Secom SC)

    Um levantamento da Diretoria de Atividades Especiais do Tribunal de Contas (TCE-SC) apontou que a compra de vacinas pelo Estado e municípios pode ser uma saída viável para que Santa Catarina consiga acelerar a imunização contra a Covid-19 e ter uma retomada econômica consistente. A análise apontou que, para dar conta de vacinar todos os adultos até o fim do ano, é preciso quadruplicar as doses.

    São necessárias, ainda mais de 9 milhões de vacinas – o que corresponde a mais de R$ 580 milhões.

    > Monitor da vacina: veja o avanço da vacinação contra Covid-19 em SC

    O texto alerta que há limitações mundiais na produção e disponibilidade de imunizantes, e isso deve ser levado em conta pelo Estado e os municípios. Mas recomenda que estejam preparados administrativamente para fazer a aquisição.

    > Novo lote de vacinas contra a covid-19 chega a Santa Catarina

    O relatório do Tribunal de Contas faz parte de um processo conduzido pelo conselheiro Luiz Eduardo Cherem, que atua nas questões relativas à gestão da pandemia. O trabalho da área técnica levou em conta dados coletados com o Governo do Estado e municípios. O documento indica que a população adulta de Santa Catarina é de 5,4 milhões de pessoas. O grupo prioritário, por faixa etária, condição de saúde ou atividade profissional, corresponde a 2,8 milhões.

    > TCE diz que Fecam só pode comprar vacina se pagar após entrega

    Estado precisa de mais doses

    De acordo com o levantamento, para que toda a população prioritária seja vacinada até 31 de dezembro, o Estado precisa aplicar 740 mil doses de vacina. Se quiser concluir essa etapa de imunização até o fim de julho, são necessárias pelo menos 1,6 milhão de doses por mês.

    Considerando-se toda a população adulta, acima de 18 anos, são necessárias 1,1 milhão de doses por mês para vacinar todos até 31 de dezembro, e 2,4 milhões de doses mensais para concluir a imunização até o fim de julho.

    Até agora, o mês em que o Estado mais recebeu vacinas foi março, com 613 mil doses. Isso significa que, para conseguir vacinar todos os adultos até o fim do ano, o governo federal precisa quase dobrar o envio de doses por mês. E quadruplicar as doses enviadas, se quiser vacinar toda a população até julho. 

    A quantidade de vacinas enviadas pelo Ministério da Saúde representa 17% do grupo prioritário, e 9% do total de adultos no Estado.

    SC precisa acelerar vacinação

    Os auditores fiscais apontaram, além da necessidade de incremento de doses, que o Estado precisa melhorar o fluxo de vacinação nos municípios. Neste momento, SC é o 10º estado no ranking de vacinação, com aplicação de 60% das doses que foram recebidas – o governo federal enviou pouco mais de um milhão de vacinas, e o Estado aplicou 639 mil.

    O relatório sugere que o TCE recomenda uma ação coordenada e uniforme, com controle efetivo da vacinação, suporte técnico para garantir um melhor fluxo de imunizações, campanhas informativas, e plano de contingência para compra segura e rápida de vacinas.

    O texto segue agora para aprovação na Diretoria-Geral de Controle Externo (DGCE). Depois disso, o relatório será encaminhado às autoridades.

    Leia também

    > Vacinação da Covid em SC: locais, fases de aplicação, idades e tudo sobre

    > Famosa em Balneário Camboriú, Tia da Cocada recebe a vacina contra Covid

    > Liminar permite a entidades comprar vacinas sem doar ao SUS

    Participe do meu canal do Telegram e receba tudo o que sai aqui no blog. É só procurar por Dagmara Spautz - NSC Total ou acessar o link: https://t.me/dagmaraspautz​

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas