nsc
nsc

Concessão

3 milhões de veículos passam por mês nos pedágios da BR-101 Sul

Compartilhe

Denis
Por Denis Luciano
04/08/2021 - 10h36
Praça de pedágio entre Maracajá e Araranguá, no Sul catarinense
Praça de pedágio entre Maracajá e Araranguá, no Sul catarinense (Foto: Denis Luciano / NSC Total)

A CCR Via Costeira completou na segunda-feira (2), seus primeiros 3 meses de exploração das praças de pedágio na BR-101 Sul. No trecho concedido pela União, 220 quilômetros entre Paulo Lopes e São João do Sul, passam em média 3 milhões de veículos por mês.

> Receba as principais notícias de Santa Catarina pelo Whatsapp

Os números de maio e junho, já consolidados, constam em planilha encaminhada pela CCR à Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT). Os dados de julho ainda não estão publicados pela concessionária.

Em maio, foram 3.086.471 veículos. Os carros de passeio corresponderam a 67% desse montante: 2.069.743. Foram 922.675 caminhões, o equivalente a 30% do tráfego. De resto, passaram pelas praças de pedágio do trecho Sul, de 2 a 31 de maio, 82.844 motos e 11.209 ônibus.

Em junho houve uma pequena queda. Nesse mês passaram pelas praças de pedágio 3.067.753 veículos, uma diminuição de 18,7 mil em relação a maio. Mas houve aumento de carros de passeio, chegando a 2.081.599, ou seja, 11,8 mil a mais que no mês de estreia da cobrança. Em contrapartida, o número de caminhões sofreu um decréscimo considerável: para 905.589, 17 mil a menos que em maio.

Movimento no trecho pedagiado reduziu de maio para junho
Movimento no trecho pedagiado reduziu de maio para junho
(Foto: )

> Em oito dias, mais de 800 mil veículos passaram pelas praças de pedágio da BR-101 Sul

Ainda em junho, passaram pela área concedida da rodovia 70.453 motocicletas (12,3 mil a menos) e 10.112 ônibus (redução de pouco mais de 1 mil).

Tubarão, praça mais movimentada

Das quatro praças de pedágio instaladas na BR-101 Sul, a mais movimentada é a de Tubarão. Em maio, passaram 887.949 veículos por ela. Em junho, 880.928, queda de 7 mil. Praticamente não houve alteração do número de carros de passeio que passaram pelo pedágio de Tubarão: 605,6 mil em maio e 300 a menos em junho.

A segunda praça mais movimentada é a de Araranguá, que contabilizou 830.595 veículos em maio e 821.496 em junho, um declínio de 9,1 mil. Houve acréscimo, porém, de carros de passeio: de 575,9 mil para 577,1 mil.

A praça de Laguna registrou 784.999 veículos em maio e 782.432 no mês seguinte. Houve aumento nos carros de passeio, de 509,8 mil para 513 mil, um salto de pouco mais de 3 mil. A praça menos movimentada do trecho é a mais próxima do Rio Grande do Sul, em São João do Sul. Por ela, passaram 582.928 em maio e um pequeno declínio para 582.897 em junho, mas os carros de passeio também acusaram um considerável acréscimo: de 378,3 mil para 386 mil.

Os caminhões fugindo dos pedágios

Um fator que vem sendo percebido em diversos municípios vizinhos às praças de pedágio está apontado nos números: a queda nas passagens de caminhões pelas praças de um mês para outro. 

O decréscimo total, de 922.675 em maio para 905.589 em junho, acusou um recuo de 17.086 caminhões na BR-101 no trecho pedagiado em um mês. A reclamação de várias cidades continua, pois prefeitos citam que caminhoneiros estão evitando os pedágios desviando por rodovias estaduais e municipais. Em Forquilhinha, cidade vizinha a Criciúma, o prefeito José Cláudio Gonçalves calcula que está passando um caminhão por minuto. Ele já requereu compensações à CCR.

E a queda está mais significativa justamente nas praças ao Sul, as mais próximas a Forquilhinha e outras cidades de onde têm vindo reclamações. A redução maior se deu em Araranguá: de 226.939 no primeiro para 220.298 no segundo mês, declínio de 6.641. Em São João do Sul, foram 189.023 caminhões em maio e 183.800 em junho, um recuo de 5.223.

> Até dezembro, um renovado acesso Sul a Criciúma

Em Tubarão, a variação foi de 255.170 caminhões pagando pedágio em maio para 251.386 em junho, queda de 3.784. Em Laguna, a alteração foi de 251.543 caminhões passando no primeiro mês de cobrança para 250.105 no segundo, variação de 1.438.

Os valores aplicados nas quatro praças de pedágio do Sul
Os valores aplicados nas quatro praças de pedágio do Sul
(Foto: )

Leia também:

> Justiça vai ouvir testemunhas e vítimas de ataque a creche em SC

> Na discussão da reforma, deputado questiona tamanho do déficit da Previdência

> Bolsonaro receberá em SC sugestões de entidades para pequenas empresas

Denis Luciano

Colunista

Denis Luciano

Jornalista com longa experiência no rádio e no digital, Denis Luciano aborda os principais assuntos do Sul catarinense, uma das regiões mais relevantes no Estado.

siga Denis Luciano

Denis Luciano

Colunista

Denis Luciano

Jornalista com longa experiência no rádio e no digital, Denis Luciano aborda os principais assuntos do Sul catarinense, uma das regiões mais relevantes no Estado.

siga Denis Luciano

Mais colunistas

    Mais colunistas