nsc
nsc

Pedras Grandes

Prefeito explica como fará réplica da Torre de Pisa no Sul de SC

Compartilhe

Denis
Por Denis Luciano
13/08/2021 - 05h24 - Atualizada em: 13/08/2021 - 14h05
Prefeito Agnaldo e a corte da festa de Pedras Grandes receberam o governador Moisés há uma semana
Prefeito Agnaldo e a corte da festa de Pedras Grandes receberam o governador Moisés há uma semana (Foto: Peterson Paul / Secom)

A ampla repercussão da notícia da construção de uma réplica da Torre de Pisa em Pedras Grandes, no Sul de Santa Catarina, fez o Governo do Estado emitir uma nota de esclarecimento nesta quinta-feira (12). Nela, a Secretaria de Comunicação (Secom) informa que a iniciativa da construção da torre é da prefeitura, sem participação do Estado com qualquer aporte de recursos.

> Receba as principais notícias de Santa Catarina pelo Whatsapp

As interpretações equivocadas da notícia foram exploradas em redes sociais, cativando o esclarecimento pelo Estado e repercutindo também no Município. - Até me assustei. Algumas pessoas não entenderam bem, outras fizeram uso político disso aí para atingir a nossa gestão - aponta o prefeito Agnaldo Filippi (PP). 

Ele lançou a novidade sobre a torre no mesmo dia em que o governador Carlos Moisés visitou a cidade para anunciar o investimento de quase R$ 15 milhões na pavimentação da Rodovia da Imigração Italiana. - Esse projeto da torre é um projeto da prefeitura, com recursos que estamos buscando e sem participação do governo estadual - reforça o prefeito.

Um dos trechos da estrada que ganhará asfalto no acesso a Pedras Grandes
Um dos trechos da estrada que ganhará asfalto no acesso a Pedras Grandes
(Foto: )

> Anel Viário e binário, obras alcançam etapas decisivas em Criciúma

Como será a torre

A torre, a ser erguida na praça do distrito de Azambuja, terá 27 metros de altura e 8 de diamêtro. - A nossa referência, que é a torre em Pisa, tem 57 metros de altura e 15 de diâmetro - destaca o prefeito. - Estamos finalizando o projeto, mas a nossa torre será metálica, com base de contêineres, um cenógrafo experiente vai trabalhar nela e faremos envelopamento com concreto - detalha.

Filipi relata, ainda, que a exemplo da torre original, a de Pedras Grandes também será inclinada. - Não vamos conseguir uma inclinação igual à da Itália, mas terá sim um pouco - registra. O prefeito afirma que a estrutura custará entre R$ 1,2 milhão e R$ 1,5 milhão. - Temos a expectativa de uma emenda da deputada Geovania de Sá, de R$ 800 mil, e buscaremos aportes privados - afirma.

O prefeito vê com entusiasmo o investimento. - A torre vai ser a sede do nosso Museu da Colonização Italiana e comporá um parque temático e cultural. Nela, funcionará um Centro de Apoio Turístico, com informações de Pedras Grandes, Urussanga e de toda a região - acrescenta. - A manutenção dela será com a prefeitura mesmo, haverá cobrança de ingresso e, do alto dela, teremos uma vista bonita da região - comenta Filipi.

Azambuja é o ponto de partida da colonização italiana no Sul de Santa Catarina. Ali, os colonizadores pioneiros chegaram em 1877, partindo para outras terras da região.

Azambuja, distrito que ganhará a torre, é um ponto histórico de Pedras Grandes
Azambuja, distrito que ganhará a torre, é um ponto histórico de Pedras Grandes
(Foto: )

> Acadêmicos de Medicina de Araranguá denunciam UFSC ao MPF

A meta da prefeitura é concluir o projeto da torre de Azambuja em no máximo 90 dias e com o objetivo de entrega da estrutura concluída até o fim de 2022. 

Estrada no aguardo de asfalto

O Governo do Estado está investindo em duas obras em pontos distintos da mesma rodovia em Pedras Grandes. Em julho houve o anúncio da pavimentação de 1 quilômetro da SC-390 em um trecho hoje coberto por paralelepípedos. O investimento será de R$ 2,7 milhões e a empresa ganhadora da licitação para executar a obra foi conhecida nesta quinta-feira (12).

A outra obra, lançada pelo governador Carlos Moisés na visita a Pedras Grandes na última sexta-feira (6), é a pavimentação de 7,6 quilômetros de outro ponto da SC-390, no acesso da área central da cidade até o distrito de Azambuja. Nesta, o investimento será de R$ 14,9 milhões. - Em breve essas obras saem do papel e vão colaborar muito para esse passo que queremos dar, de incrementar o turismo pedrasgrandense - finaliza o prefeito.

Agnaldo Filippi confia que os investimentos fomentarão o turismo na cidade
Agnaldo Filippi confia que os investimentos fomentarão o turismo na cidade
(Foto: )

A nota da Secom

O comunicado da Secom sobre o carro da torre de Pedras Grandes tem o seguinte teor:

O Governo do Estado informa que não é verídica a informação, divulgada nas redes sociais, de que será feito um investimento de quase R$ 15 milhões para a construção de uma réplica da Torre de Pisa na cidade de Pedras Grandes. Na última semana, o governador Carlos Moisés esteve no município para assinar um convênio com a prefeitura para a pavimentação da Rodovia da Imigração Italiana. O valor será usado nesta obra, que impulsionará o turismo na região Sul do Estado. A Colônia Azambuja é o berço da colonização italiana em Santa Catarina. Foi pela via que os primeiros colonizadores italianos avançaram em direção ao Sul de Santa Catarina, a partir de 1877. A obra contempla dois trechos ainda não asfaltados entre o distrito de Azambuja e a área central de Pedras Grandes. A execução ficará a cargo da Prefeitura. Cabe ressaltar que o investimento para a construção de uma réplica da Torre de Pisa, anunciada pela Prefeitura de Pedras Grandes, não tem qualquer participação do Governo do Estado.

Leia também:

> Após professores, novo salário dos policiais ganha força na Alesc

> Fiesc vai investir R$ 510 milhões em educação no Senai e Sesi

> Ex-governador Eduardo Moreira assume diretoria do BRDE

Denis Luciano

Colunista

Denis Luciano

Jornalista com longa experiência no rádio e no digital, Denis Luciano aborda os principais assuntos do Sul catarinense, uma das regiões mais relevantes no Estado.

siga Denis Luciano

Denis Luciano

Colunista

Denis Luciano

Jornalista com longa experiência no rádio e no digital, Denis Luciano aborda os principais assuntos do Sul catarinense, uma das regiões mais relevantes no Estado.

siga Denis Luciano

Mais colunistas

    Mais colunistas