A multinacional Tupy, de Joinville, fornecedora de autopeças para grandes máquinas e outros produtos, encerrou o primeiro trimestre do ano com lucro líquido de 145 milhões, 96% superior ao do mesmo período de 2022. A receita líquida alcançou R$ 2,8 bilhões, 19% superior a dos mesmos meses do ano anterior.

Continua depois da publicidade

Receba notícias de Santa Catarina pelo WhatsApp

Este é o primeiro balanço que inclui também os resultados da MWM Brasil, adquirida no final do ano passado. Segundo o CEO da companhia, Fernando de Rizzo, investimentos em aquisições e em outras áreas marcam um novo ciclo de crescimento da empresa. Um novo contrato importante foi firmado para fornecer blocos e cabeçotes aos mercados dos EUA e América do Sul.

Entre as ações voltadas à preservação ambiental, uma das novidades no trimestre foi parceria com a cooperativa Primato, voltada à descarbonização, que prevê soluções para um futuro com multicombustíveis.  A empresa também informou que será a fornecedora de cabeçote para um novo motor para caminhões movido a hidrogênio.

– Além dos negócios tradicionais, que contemplam serviços de alto valor agregado, avançaremos em segmentos com alto potencial de crescimento, como as cadeias do biogás, biometano, e o mercado de reposição – destacou Fernando de Rizzo.

Continua depois da publicidade

No ano de 2022, a Tupy alcançou o maior lucro líquido da sua história, R$ 502 milhões, com crescimento de 148% frente a 2021. Especializada na produção de componentes de ferro fundida de alta complexidade, a Tupy tem trajetória de 84 anos, e fornece itens para os setores de veículos, infraestrutura, agronegócio, reposição e geração de energia.

Leia também

Exportações de SC somam US$ 3,6 bilhões até abril, recorde para o período

Setor de tecnologia em SC vai superar 100 mil empregos diretos até 2025

Custo de transporte cresce 75% para indústria de SC, aponta estudo

Destaques do NSC Total