Um dos destaques da presença brasileira na COP28, a 28ª Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP28), em Dubai, nos Emirados Árabes Unidos é a participação de mais de 100 lideranças empresariais, em especial da indústria. Nesta edição do evento, empresas de Santa Catarina aproveitam para apresentar ao mundo o que estão fazendo para conter as mudanças climáticas e também para fazer negócios. Entre as presentes no evento estão a JBS, BRF, WEG, Engie e Krona.

Continua depois da publicidade

Receba notícias de Santa Catarina pelo WhatsApp

Para mostrar a sustentabilidade da cadeia produtiva de proteína animal, o Pavilhão Brasil teve como destaque na sexta-feira o painel “Caminhos para uma pecuária regenerativa e rastreável”. A JBS, maior companhia de proteína do mundo, que atua em SC com a empresa Seara, foi representada pela líder de Ações Climáticas, Sheila Guebara.

A executiva defendeu a criação de um programa nacional de rastreabilidade para a bovinocultura e apoio a pequenos produtores para que eles possam investir em práticas regenerativas. Para a empresa, é preciso criar um sistema nacional para garantir transparência e credibilidade ao setor.

 A JBS, numa ação específica ao Pará, que vai sediar a COP30 em 2025, anunciou no evento investimento de R$ 43 milhões em programa de rastreabilidade e ao Fundo JBS pela Amazônia naquele estado. Além disso, no dia 9, a companhia realiza no seminário da CNI da COP28 o painel “Caminhos para sistemas alimentares sustentáveis no Brasil”.

Continua depois da publicidade

Engie Brasil acompanha debates

A Engie, maior empresa de energia renovável do Brasil, conta com representação de Florianópolis no evento. Com estande próprio a multinacional francesa está no evento com executivos do exterior e do Brasil, como as catarinenses Karen Cristina Schröder, Gerente de Meio Ambiente e Clima; e a Coordenadora de Mudanças Climáticas, Camila Rodriguez. O Grupo Engie tem como meta redução as emissões em 59% até 2030 e alcançar a neutralidade até 2045.

Karen Schröder (E) e Camila Rodrigues, da Engie, na COP28

– Os desafios são enormes, muito precisa ser feito e em pouco tempo. A Engie está comprometida em contribuir com ações concretas para conter as mudanças climáticas, por meio da descarbonização das suas atividades e da geração de energia renovável. Hoje somos uma empresa com 100% da capacidade de geração de energia proveniente de fontes renováveis e com baixas emissões de Gases de Efeito Estufa, como usinas hidrelétricas, eólicas, solares e de biomassa. E estudos recentes indicam que a capacidade global de geração de energia renovável precisa triplicar até 2030 – destaca Karen Cristine Schröder.

WEG discute transição energética

Uma das líderes globais em soluções para energia e mobilidade limpas, a multinacional catarinense WEG acompanha o evento e participa em um dos painéis promovidos pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). O diretor de Sustentabilidade da companhia, Daniel Godinho, será um dos palestrantes, neste domingo, no painel sobre “Transição Energética – Hidrogênio de baixo carbono”.

BRF faz painel sobre rastreabilidade

A catarinense BRF, dona das marcas Sadia, Perdigão e Qualy, uma das maiores do mundo no segmento de proteína animal, participa da COP28 e promove um painel no estande da CNI dia 9. O tema será “A rastreabilidade da cadeia de valor como diferencial competitivo e ferramenta de compliance socioambiental”.

Continua depois da publicidade

Entre os palestrantes desse painel estarão a diretora de Reputação e Sustentabilidade da BRF, Raquel Ogando; e Paulo Pianez, diretor de Sustentabilidade e Comunicação da Marfrig, principal acionista da BRF.

Krona participa da COP e da Big 5

O Grupo Krona, de Joinville, por meio da empresa Víqua, que adquiriu recentemente, aproveita dois eventos que acontecem em Dubai. Vai participar da Big 5 Global, uma das maiores feiras de materiais de construção do mundo, que será de segunda a quinta-feira (4 a 7). O objetivo é prospectar oportunidades de negócios para exportação no Oriente Médio e na África.  

Vão representar a Víqua a diretora Comercial e de Marketing, Luciana Nunes; a gerente de Comércio Exterior, Elaine Setti e a gestora de Produtos e Inovação, Bruna Stipp. Elas acompanharão também no evento programação da Apex Brasil e da Dubai Chambers, instituições públicas que apoiam internacionalização de empresas. A empresa, que é líder em torneiras ABS, busca novos mercados externos. Entrou no segmento de irrigação, forte no agronegócio e vê potencial nessa área.

 A delegação do Grupo Krona também vai visitar a COP28 para acompanhar debates sobre sustentabilidade e prevenção às mudanças climáticas.

Continua depois da publicidade

Leia também

BRDE assina parcerias na COP28 e se posiciona como “Banco Verde”

Banco da Família faz acordo com instituição da Europa para financiar economia verde

Associação Empresarial de Joinville pede derrubada do veto de Lula à desoneração da folha

Como Santa Catarina participa da COP28 sobre mudanças climáticas em Dubai

SC une bancos e cooperativas para fornecer crédito a empresas afetadas por chuvas

Pacote da Celesc inclui gestão e estudo sobre potencial energético de barragens de contenção

Quase 400 mil pequenas empresas afetadas por chuvas precisam de crédito, alerta o Sebrae SC

Publicidade

Além de muita informação relevante, o NSC Total e os outros veículos líderes de audiência da NSC são uma excelente ferramenta de comunicação para as marcas que querem crescer e conquistar mais clientes. Acompanhe as novidades e saiba como alavancar as suas vendas em Negócios SC

Destaques do NSC Total