nsc
nsc

Mercado internacional

RH fintech catarinense Ahgora faz acordo com a alemã SAP

Compartilhe

Estela
Por Estela Benetti
24/07/2021 - 12h50
Lázaro Malta, fundador e CEO da RH fintech Ahgora, de Florianópolis
Lázaro Malta, fundador e CEO da RH fintech Ahgora, de Florianópolis (Foto: Ahgora, Divulgação)

A Ahgora, RH fintech de Santa Catarina que oferece gestão inovadora de pessoas com uso de inteligência artificial, acaba de firmar parceria com a multinacional alemã SAP, maior empresa de tecnologia da Europa e líder mundial em sistemas de gestão empresarial (ERP). Pelo acordo, a plataforma de soluções de RH da empresa de Florianópolis foi incluída na SAP® Store, que oferece as soluções para empresas do mundo todo. De acordo com o CEO da Ahgora, Lázaro Malta, a SAP viu geração de valor na plataforma que é líder no Brasil nesse segmento e a expectativa, a partir de agora, é crescer mais no exterior.

> Receba as principais notícias de Santa Catarina no WhatsApp

A SAP decidiu buscar no mercado sistemas que oferecem soluções em nuvem (cloud computing), com informações em tempo real. Com isso, a Ahgora teve sua ferramenta de Time & Attendance Management homologada e se tornou a primeira empresa brasileira desse segmento a integrar a SAP Store.

- A SAP é um universo de mercado que a gente tem interesse em fortalecer, é um mercado enterprise, onde estão 50% das grandes corporações do Brasil, América Latina e de outros países. A entrada em parceria com o ERP da SAP abre portas para a nossa internacionalização porque poderemos anteder pela nuvem empresas em diversos países – explica Lázaro Malta.

Fundada em 2010 na incubadora tecnológica da Associação Catarinense de Tecnologia (Acate), a Ahgora nasceu com os conceitos cloud (nuvem) e SaaS (software por internet). Seu sistema para RH oferece informações em tempo real, tanto para o trabalhador acompanhar suas atividades, quanto para a empresa, considerando horas trabalhadas, valores a serem pagos e permitindo também projeções, entre outros serviços focados na transparência.

A empresa se coloca como uma RH Fintech porque no ano passado lançou a spin-off Ahfin, para oferecer benefícios financeiros a trabalhadores, considerando as informações dos RHs das empresas. Entre os serviços estão adiantamento salarial, crédito consignado e informações sobre gestão financeira.

Os serviços digitais para gestão de pessoas podem ser utilizados por empresas de quase todos os setores. Para dar uma ideia de como a inteligência artificial da Ahgora facilita a vida dos gestores de RH, Lázaro Malta cita como exemplo a inclusão de uma equipe cirúrgica em um hospital.

- Para funcionar 24 horas por dia, dada uma nova necessidade de trabalho, um hospital tem que contratar uma nova equipe para cirurgia. Vai necessitar de médico cirurgião, anestesista, instrumentista, enfermeiros, farmácia aberta, atendimento no refeitório, na recepção e estacionamento. Há um conjunto de necessidades de força de trabalho, cada uma com habilidade específica. Temos uma ferramenta que monta essas escalas usando inteligência artificial para ter melhor eficiência. O sistema calcula os custos dessa equipe e, se alguém faltar, ele indica um plantonista que está mais próximo. O sistema também acompanha as atividades da equipe em tempo real e informa quanto está custando – explica o empresário.

A tecnologia, ao proporcionar resultados positivos, dá mais protagonismo aos gestores de recursos humanos das empresas. Conforme o CEO, os sistemas da Ahgora reduzem em 60% a atividade de gestão de ponto nas empresas e aumenta em 5% a produtividade das companhias. Elevam em 70% a assiduidade dos trabalhadores e reduzem em 30% os valores gastos em horas extras. Os 4 mil clientes da empresa registram, em média, redução de 7% no custo da folha de pagamento e maior engajamento dos colaboradores.

Quanto aos setores de atividades dos clientes, Lázaro Malta observa que a maior eficiência da plataforma, por ter tecnologia em nuvem, é registrada em empresas com equipes descentralizadas como grupos varejistas, construtoras, companhias de energia e outras. Entre os clientes do setor de energia estão a Engie e a CPFL. No setor público, a maioria são prefeituras de Santa Catarina e São Paulo.

Para este ano, a Ahgora projeta crescimento de 70% do faturamento no mercado nacional. Com sede no Parque Alfa - pioneiro na área de tecnologia em Florianópolis - a empresa conta com 250 colaboradores. Desse grupo, 60 foram contratados este ano, a maioria para a área de desenvolvimento de sistemas. A propósito, Lázaro Malta, fundador da empresa que é engenheiro eletrônico e de telecom graduado pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), também foi desenvolvedor de sistemas no início das atividades.

Em função da parceria com a SAP, neste segundo semestre ele está mais concentrado em estratégias para o crescimento internacional. A Ahgora tem atuação em países da América Latina, mas a inclusão na SAP Store já resultou em novos contatos de empresas de países vizinhos e dos Estados Unidos. Segundo o CEO, inicialmente, a aposta será crescer em três países. Com o avanço do home office em função da pandemia, a expectativa é de que a contratação internacional dos serviços seja mais rápida e, num prazo de três a cinco anos, a empresa espera alcançar 50% da receita com negócios no exterior.

Leia mais:

Presidente da EDP defende privatização da Celesc em palestra a industriais de SC

Abertura de empresas cresce 38% em SC até julho, mostra a Jucesc

Indústria de Santa Catarina lidera crescimento no país em 10 anos, mostra o IBGE

SCGás lança marca social para investir em comunidades onde tem operações

Estela Benetti

Colunista

Estela Benetti

Especialista na economia de Santa Catarina, traduz as decisões mais relevantes do mercado, faz análises e antecipa tendências que afetam a vida de empresários, governos e consumidores.

siga Estela Benetti

Estela Benetti

Colunista

Estela Benetti

Especialista na economia de Santa Catarina, traduz as decisões mais relevantes do mercado, faz análises e antecipa tendências que afetam a vida de empresários, governos e consumidores.

siga Estela Benetti

Mais colunistas

    Mais colunistas