nsc
    nsc

    Oficialmente

    SC estreia uso da Nota Fiscal de Consumidor Eletrôncia; foi o último Estado a aderir

    Compartilhe

    Estela
    Por Estela Benetti
    04/08/2020 - 13h14 - Atualizada em: 04/08/2020 - 19h03
    Nota Fiscal
    Empresário Ronaldo Koerich, governador Carlos Moisés e o secretário Paulo Eli na emissão da primeira NFC-e. (Foto: Rafael Horse, Divulgação)

    Santa Catarina iniciou oficialmente nesta terça-feira o uso da Nota Fiscal de Consumidor Eletrônica (NFC-e) em projeto-piloto junto ao grande varejo. O Estado foi o último a aderir a essa tecnologia. A primeira NFC-e de SC foi emitida na Mega Loja Koerich, em Campinas, São José, em ato com as participações do governador Carlos Moisés e do secretário da Fazenda, Paulo Eli, que foram recebidos pelo diretor comercial da empresa, Ronaldo Koerich.

    > Florianópolis sedia projeto-piloto nacional de atenção primária à saúde

    Entre as vantagens da NFC-e, segundo a Secretaria de Estado da Fazenda, está a emissão por meio de Programa Aplicativo Fiscal, sem ter que usa o Emissor de Cupom Fiscal (ECF). Esse modelo eletrônico proporciona maior rapidez e segurança no processo, além de facilitar a burocracia contábil das empresas.

    A adesão a essa tecnologia era muito esperada pelo comércio, especialmente pelas empresas com atuação em todo o Brasil porque permite unificar os sistemas digitais das empresas. Santa Catarina começou a estudar a adesão à NFC-e em 2018 mas acabou atrasando e está sendo o último Estado a aderir.

    > Novo imposto sobre transações financeiras não é solução para a reforma tributária

    Dois fatos pesaram nesse atraso catarinense. Um foi o bom desempenho da arrecadação de ICMS nos últimos anos, usando a tecnologia do Emissor de Cupom Fiscal. Mesmo assim, a nova nota seria implantada em janeiro deste ano. Isso não aconteceu porque os auditores fiscais da Fazenda estadual ficaram insatisfeitos com a suspensão do pagamento do auxílio combustível, a polêmica Indenização por Uso de Veículo Próprio (IUPV), suspenderam trabalhos externos e acabaram travando esse processo.

    > "Estado tem de viabilizar política econômica expansionista", diz novo secretário de Desenvolvimento de SC

    O Estado encaminhou os trâmites burocráticos e depois criou um grupo de trabalho com a participação de lideranças empresariais para dar sugestões. Entre os mais animados com a nova tecnologia está o diretor da CDL de Florianópolis Célio Philippi Salles, que participou das discussões para a implantação. Ele destaca que ao usar o mesmo sistema nacional, empresas com atuação em diversos Estados têm a vida facilitada.

    -Temos a expectativa de que com a gradual (mas rápida) implantação da NFC-e sejam eliminadas as impressoras fiscais e feita a migração completa para o padrão nacional moderno - afirma Salles.  

    A nova nota fiscal eletrônica, embora seja uma solução nacional, tem tecnologia catarinense. A implantação do sistema foi realizado pela Inventti Soluções Empresariais, empresa de Blumenau que é reconhecida no Brasil no segmento de notas fiscais eletrônicas e, também, em emissão de documentos eletrônicos. 

    Quer receber notícias por WhatsApp? Inscreva-se aqui

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas