Áreas de lazer definitivamente entraram na pauta dos municípios da região de Blumenau. Entre obras em execução e projetos em desenvolvimento, o Médio Vale terá, nos próximos anos, ao menos sete parques novos ou renovados e três mercados públicos. Gaspar, Blumenau, Pomerode, Timbó e Rodeio estão na lista.

Continua depois da publicidade

> Receba notícias de Blumenau e região direto no Whatsapp.

Pomerode, sozinha, tem quatro projetos na manga. Dois deles foram apresentados sexta-feira (29) passada. Os parques Central e Ciliar, com 270 mil metros quadrados, integram o projeto conceitual, contratado junto à Furb, de uma grande área de lazer e turismo que cortará todo o Centro do município, acompanhando o leito do Rio do Testo. Dentro desse espaço ficariam restaurantes, uma cervejaria e, em destaque, o futuro mercado municipal — terceiro projeto pomerodense em elaboração.

O quarto é o parque da Lagoa do Weege, uma área de 120 mil metros quadrados que também tem projeto desenvolvido pela Furb, mas o edital de licitação, prometido desde 2020, ainda não saiu.

Blumenau está reformando a Prainha, praça à beira do Itajaí-Açu que já foi ponto de encontro e até balneário, e acaba de lançar o edital de concessão do futuro mercado público, a ser construído onde hoje está a Feira Livre. No Centro Histórico, está adiantado o projeto da Praça das Rosas, voltado à cultura.

Continua depois da publicidade

O mercado público de Timbó, a ser instalado na Sociedade Recreativa e Cultural, ao lado do já existente Parque Central, teve edital de concorrência aberto para concessão, mas não surgiram interessados na primeira tentativa, encerrada quarta-feira (3). O município avalia a possibilidade de alterar o projeto numa segunda tentativa.

Em Gaspar, a prefeitura está concluindo a primeira etapa do Parque Náutico, à beira do Rio Itajaí-Açu. Rodeio pretende reformular o Parque Municipal Carlo Pietro Vola, onde fica a cascata Salto.

São planos que começam a corrigir uma histórica defasagem de áreas públicas (de qualidade) para lazer na região e que ajudariam o Vale Europeu a fazer jus ao nome. O desafio é concretizar os projetos — que, pelo histórico, costumam demorar bem mais do que o previsto. E, mais tarde, garantir sustentabilidade e manutenção adequada aos espaços. Veja na galeria detalhes de cada proposta.

Parques e mercados

O Parque Ciliar de Pomerode vai margear o Rio do Testo e atrações turísticas da cidade. O projeto começa por um pequeno trecho, perto do Zoo Pomerode, que será concluído em dezembro, segundo a prefeitura, ao custo de R$ 442 mil repassados pelo Ministério do Turismo. A próxima etapa será uma ponte para pedestres atrás do atual Centro Cultural, ligando com a Rua XV de Novembro — R$ 1 milhão do Estado já estão garantidos por emenda parlamentar.A fase seguinte, que depende de desapropriações, é a construção de uma praça atrás da prefeitura com quadras esportivas, café, mirante e playground. Ao longo do rio, estão previstos ciclovia e passeio.
O Parque Ciliar de Pomerode vai margear o Rio do Testo e atrações turísticas da cidade. O projeto começa por um pequeno trecho, perto do Zoo Pomerode, que será concluído em dezembro, segundo a prefeitura, ao custo de R$ 442 mil repassados pelo Ministério do Turismo. A próxima etapa será uma ponte para pedestres atrás do atual Centro Cultural, ligando com a Rua XV de Novembro — R$ 1 milhão do Estado já estão garantidos por emenda parlamentar.A fase seguinte, que depende de desapropriações, é a construção de uma praça atrás da prefeitura com quadras esportivas, café, mirante e playground. Ao longo do rio, estão previstos ciclovia e passeio. – (Foto: Reprodução)
Projeto mais ambicioso, e também mais distante, o Parque Central de Pomerode está planejado para a entrada da cidade — no sentido de quem chega desde Blumenau. Tem previsto um lago para contemplação e também reserva de água em caso de cheias, roda gigante, palcos, restaurante, cervejaria e equipamentos esportivos. O parque inclui o projeto de um mercado público que destacaria produtores locais. Pelo plano desenvolvido, a concessão à iniciativa privada do mercado e de operações turísticas e gastronômicas ajudaria a dar viabilidade econômica à proposta.O conceito do futuro parque foi apresentado pela primeira vez na sexta-feira (29).
Projeto mais ambicioso, e também mais distante, o Parque Central de Pomerode está planejado para a entrada da cidade — no sentido de quem chega desde Blumenau. Tem previsto um lago para contemplação e também reserva de água em caso de cheias, roda gigante, palcos, restaurante, cervejaria e equipamentos esportivos. O parque inclui o projeto de um mercado público que destacaria produtores locais. Pelo plano desenvolvido, a concessão à iniciativa privada do mercado e de operações turísticas e gastronômicas ajudaria a dar viabilidade econômica à proposta.O conceito do futuro parque foi apresentado pela primeira vez na sexta-feira (29). – (Foto: Reprodução)
Parque Lagoa do Weege, em Pomerode. A área de 120 mil metros quadrados no bairro Pomerode Fundos pertence à prefeitura. Trata-se de uma lagoa circundada por Mata Atlântica e onde o município pretende fazer pistas de caminhada, arvorismo, playground, quiosques de alimentação e um hotel. O projeto conceitual é da Furb.A licitação para conceder o espaço à iniciativa privada vem sendo prometida desde 2020. Segundo a prefeitura, o edital está em trâmites burocráticos internos.
Parque Lagoa do Weege, em Pomerode. A área de 120 mil metros quadrados no bairro Pomerode Fundos pertence à prefeitura. Trata-se de uma lagoa circundada por Mata Atlântica e onde o município pretende fazer pistas de caminhada, arvorismo, playground, quiosques de alimentação e um hotel. O projeto conceitual é da Furb.A licitação para conceder o espaço à iniciativa privada vem sendo prometida desde 2020. Segundo a prefeitura, o edital está em trâmites burocráticos internos. – (Foto: Reprodução)
A reforma da Prainha, em que os blumenauenses tomavam banho de rio na primeira metade do século passado, inclui um píer para embarcações, playground, recuperação da concha acústica, mirantes e a revitalização do Vapor Blumenau, com uma passarela para acessar o interior do barco histórico.Também há previsão para uma operação gastronômica a ser instalada no futuro. Com as obras em andamento, o visual da Prainha já mudou bastante. A entrega está prevista para 2022. Os R$ 4 milhões necessários vêm do Ministério do Turismo.
A reforma da Prainha, em que os blumenauenses tomavam banho de rio na primeira metade do século passado, inclui um píer para embarcações, playground, recuperação da concha acústica, mirantes e a revitalização do Vapor Blumenau, com uma passarela para acessar o interior do barco histórico.Também há previsão para uma operação gastronômica a ser instalada no futuro. Com as obras em andamento, o visual da Prainha já mudou bastante. A entrega está prevista para 2022. Os R$ 4 milhões necessários vêm do Ministério do Turismo. – (Foto: Arquivo pessoal)
Assim como a Prainha, a futura Praça das Rosas (ou Rosenplatz), não tem a dimensão de um parque, mas também é mais que uma pracinha. Será um espaço voltado à cultura, aos fundos do Mausoléu Doutor Blumenau, conectando a Rua XV de Novembro com o Cemitério dos Gatos.Terá palcos para apresentações ao ar livre, jardins, lojinhas de artesanato e um ponto de alimentação. As operações comerciais serão concedidas à iniciativa privada após a conclusão. Uma empresa apresentou proposta para construir a Praça das Rosas. O custo estimado é de R$ 2 milhões, com verba do orçamento da Câmara de Vereadores.
Assim como a Prainha, a futura Praça das Rosas (ou Rosenplatz), não tem a dimensão de um parque, mas também é mais que uma pracinha. Será um espaço voltado à cultura, aos fundos do Mausoléu Doutor Blumenau, conectando a Rua XV de Novembro com o Cemitério dos Gatos.Terá palcos para apresentações ao ar livre, jardins, lojinhas de artesanato e um ponto de alimentação. As operações comerciais serão concedidas à iniciativa privada após a conclusão. Uma empresa apresentou proposta para construir a Praça das Rosas. O custo estimado é de R$ 2 milhões, com verba do orçamento da Câmara de Vereadores. – (Foto: Reprodução)
Com 12 mil metros quadrados de área e orçado em R$ 25 milhões, o Mercado Público de Blumenau finalmente tem edital de concessão publicado — o projeto original é de 2007. A empresa que assumir as obras poderá explorar a atração durante 35 anos.O mercado ficará na atual Feira Livre, perto da Vila Germânica. Terá 268 vagas de estacionamento, 34 boxes de produtos e serviços, além das bancas da feira, que ficarão em uma área reservada.
Com 12 mil metros quadrados de área e orçado em R$ 25 milhões, o Mercado Público de Blumenau finalmente tem edital de concessão publicado — o projeto original é de 2007. A empresa que assumir as obras poderá explorar a atração durante 35 anos.O mercado ficará na atual Feira Livre, perto da Vila Germânica. Terá 268 vagas de estacionamento, 34 boxes de produtos e serviços, além das bancas da feira, que ficarão em uma área reservada. – (Foto: Reprodução)
O edital de concessão do futuro Mercado Público de Timbó chegou a ser lançado, mas não apareceram investidores interessados até o prazo previsto, 3 de novembro. Ele ficará no prédio da Sociedade Recreativa Cultural, localizada ao lado do Parque Central. Serão 7 mil metros quadrados, incluindo cerca de 20 operações, deque com vista para o Rio dos Cedros, área arborizada e estacionamento.A prefeitura está analisando possíveis mudanças no projeto para relançar o edital.
O edital de concessão do futuro Mercado Público de Timbó chegou a ser lançado, mas não apareceram investidores interessados até o prazo previsto, 3 de novembro. Ele ficará no prédio da Sociedade Recreativa Cultural, localizada ao lado do Parque Central. Serão 7 mil metros quadrados, incluindo cerca de 20 operações, deque com vista para o Rio dos Cedros, área arborizada e estacionamento.A prefeitura está analisando possíveis mudanças no projeto para relançar o edital. – (Foto: Reprodução)
Parque Náutico de Gaspar. Serão 15,7 mil metros quadrados de área de lazer na cabeceira da Ponte do Vale. A primeira etapa, que está em andamento, prepara o terreno para convivência, contemplação e estacionamento. Ela custará R$ 1,6 milhão, pagos pelo Ministério do Turismo.A segunda etapa, ainda a ser licitada, prevê obras de contenção na margem do rio, píer, arquibancada, mirantes, mobiliário, playground, fonte e pista de caminhada. Os cerca de R$ 8 milhões necessários à obra serão buscados via financiamento com a Caixa.
Parque Náutico de Gaspar. Serão 15,7 mil metros quadrados de área de lazer na cabeceira da Ponte do Vale. A primeira etapa, que está em andamento, prepara o terreno para convivência, contemplação e estacionamento. Ela custará R$ 1,6 milhão, pagos pelo Ministério do Turismo.A segunda etapa, ainda a ser licitada, prevê obras de contenção na margem do rio, píer, arquibancada, mirantes, mobiliário, playground, fonte e pista de caminhada. Os cerca de R$ 8 milhões necessários à obra serão buscados via financiamento com a Caixa. – (Foto: Divulgação)
A prefeitura de Rodeio planeja abrir no dia 10 de janeiro a licitação para reformular o Parque Municipal Carlo Pietro Vola, o conhecido parque d”O Salto. A ideia, segundo a diretora de Planejamento, Chaiane Dellagiustina, é transformá-lo no Centro Municipal de Educação Ambiental.O projeto em desenvolvimento inclui a restauração de um portal, construção de um centro de estudos, dois mirantes, trilhas ecológicas e a revitalização das piscinas naturais. Rodeio conta com R$ 1 milhão do governo estadual para executar as obras.
A prefeitura de Rodeio planeja abrir no dia 10 de janeiro a licitação para reformular o Parque Municipal Carlo Pietro Vola, o conhecido parque d”O Salto. A ideia, segundo a diretora de Planejamento, Chaiane Dellagiustina, é transformá-lo no Centro Municipal de Educação Ambiental.O projeto em desenvolvimento inclui a restauração de um portal, construção de um centro de estudos, dois mirantes, trilhas ecológicas e a revitalização das piscinas naturais. Rodeio conta com R$ 1 milhão do governo estadual para executar as obras. – (Foto: Divulgação)

Receba textos e vídeos do colunista Evandro de Assis direto no WhatsApp. Basta clicar aqui.

Continua depois da publicidade

Leia também

Blumenau propõe fim da gratuidade no transporte coletivo para nove categorias

Calçadão muda cenário da Prainha, em Blumenau, e gera controvérsia

Projeto quer transformar a Ponte dos Arcos de Blumenau em ponto turístico

Perda da decoração de Natal em Blumenau prova que burocracia nem sempre é ruim

Destaques do NSC Total