nsc
nsc

Concessões

Mercado público de Blumenau será maior que o previsto e está orçado em R$ 25,3 milhões

Compartilhe

Pedro
Por Pedro Machado
12/10/2021 - 10h46 - Atualizada em: 12/10/2021 - 10h50
Estrutura será erguida onde hoje funciona a feira livre municipal
Estrutura será erguida onde hoje funciona a feira livre municipal (Foto: Divulgação)

O futuro mercado público de Blumenau será mesmo maior do que o inicialmente projetado, como já se especulava. De uma área prevista de 7,4 mil metros quadrados, o complexo entre as ruas Alberto Stein e Mariana Bronnemann, onde hoje funciona a feira livre municipal, passará a ter 11,9 mil metros quadrados.

> Receba notícias de Blumenau e do Vale pelo WhatsApp

O aumento se deve ao acréscimo de mais vagas de estacionamento subterrâneo – serão 268 no total – e à ampliação da área de lojas. Tratam-se de mudanças que devem tornar o espaço mais atrativo para exploração da iniciativa privada. O investimento estimado na estrutura é de R$ 25,3 milhões, partindo de um cálculo feito em setembro. Dada a inflação de preços da construção civil, é provável que a conta final fique mais cara.

A prefeitura enfim finalizou o edital de concessão, que está em vias de ser publicado – o que deve acontecer possivelmente ainda em outubro. A obra terá como base um projeto vencedor de um concurso nacional de arquitetura feito em 2007, mas com adequações, já que se passaram quase 15 anos desde então.

Ao todo, o mercado público poderá comportar até 34 boxes de produtos e serviços, além das atuais bancas da feira livre, que terão lugar garantido. Serão dois espaços de subsolo para estacionamento que ocuparão mais da metade da área total prevista, além do térreo e de um pavimento superior.

A licitação será na modalidade concorrência. Vencerá quem se dispor a pagar mais pelo aluguel do espaço. A oferta mínima deve ficar em torno de R$ 22 mil – um valor relativamente baixo, mas que "compensa" os altos investimentos a serem feitos. Assinado o contrato, a empresa ganhadora terá cerca de um ano para concluir as obras. O prazo de concessão será de 35 anos.

Ao contrário do que se discutia inicialmente, a minuta do edital não será mais enviada à análise prévia do Tribunal de Contas do Estado (TCE). Houve entendimento jurídico interno na prefeitura de que não seria necessário submeter o documento ao órgão.

Além dos boxes, a empresa vencedora também poderá explorar comercialmente o estacionamento rotativo, naming rights e canais de e-commerce. Também será permitida a locação do espaço para eventos. Outras fontes de receita podem ser propostas, mas dependerão do aval do poder público.

Receba notícias e análises do colunista Pedro Machado sobre economia, negócios e o cotidiano de Blumenau e região pelo WhatsApp ou Telegram

Leia também

50 propagandas antigas de Blumenau que parecem estranhas, mas que já fizeram sentido

Altenburg confirma inauguração de fábrica de mais de R$ 30 milhões no Nordeste

Rede Hilton inicia por SC expansão na América Latina de marca de hotéis econômicos

Movimento de compra e venda de empresas de Blumenau continuará forte, avalia especialista

Assembleia da Unimed Blumenau rejeita retomada de obras em hospital na Vila Nova

Blumenau ganha novo programa gratuito de especialização em tecnologia

Nova dona da Hemmer, Kraft Heinz compra segunda empresa em uma semana​

Pedro Machado

Colunista

Pedro Machado

Um olhar especializado na economia e nos negócios dos setores pulsantes de Blumenau e região.

siga Pedro Machado

Pedro Machado

Colunista

Pedro Machado

Um olhar especializado na economia e nos negócios dos setores pulsantes de Blumenau e região.

siga Pedro Machado

Mais colunistas

    Mais colunistas