nsc
nsc

Concessão

Após apresentar o novo Frohsinn, Blumenau prepara concessão do Mercado Público

Compartilhe

Pedro
Por Pedro Machado
06/05/2021 - 11h44
Projeto do Mercado Público de Blumenau foi elaborado em 2007
Projeto do Mercado Público de Blumenau foi elaborado em 2007 (Foto: Divulgação)

Depois de apresentar em detalhes o projeto do novo Frohsinn na manhã desta quinta-feira (6), a prefeitura de Blumenau passa a concentrar esforços em outro item do pacote de concessões. A recém-criada secretaria de Parcerias e Concessões está se debruçando sobre a modelagem econômica do futuro Mercado Público. É um trabalho que consiste basicamente na definição das condições de retorno financeiro para o investidor disposto a construir o espaço. 

> Receba todas as notícias de Blumenau e região no seu WhatsApp

O prefeito Mário Hildebrandt diz que o trabalho está sendo finalizado. À coluna, revelou que espera que tudo esteja concluído até junho. Isso abriria caminho para o lançamento do edital de licitação, que está praticamente pronto já há algum tempo – outros prazos, no entanto, não foram cumpridos.

O Mercado Público é um sonho antigo. A promessa de construir um complexo de mais de 7 mil metros quadrados de área no local onde hoje funciona a feira livre municipal, entre as ruas Alberto Stein e Mariana Bronnemann, próximo à Vila Germânica, vem desde 2007. Na ocasião um concurso nacional foi feito para a elaboração do projeto arquitetônico do espaço.

Desde então, a proposta vem se arrastando. Mudanças no projeto original foram feitas depois que se constatou que o modelo inicialmente proposto poderia ser inviável economicamente para o futuro concessionário. Mais vagas de garagem, por exemplo, passaram a ser previstas. A expectativa é que a concessão seja de pelo menos 30 anos.

Pedro Machado

Colunista

Pedro Machado

Um olhar especializado na economia e nos negócios dos setores pulsantes de Blumenau e região.

siga Pedro Machado

Pedro Machado

Colunista

Pedro Machado

Um olhar especializado na economia e nos negócios dos setores pulsantes de Blumenau e região.

siga Pedro Machado

Mais colunistas

    Mais colunistas