A velocidade média dos veículos que trafegam entre Penha e Itajaí pela BR-101 nos horários de pico é de 10 km/h. O dado foi repassado pela concessionária Arteris a vereadores de Itajaí e demonstra a urgência de se ampliar a capacidade da rodovia.

Continua depois da publicidade

​> Receba notícias de Blumenau e região direto no Whatsapp.

Para percorrer os cerca de 19 quilômetros entre o acesso a Penha e o bairro Canhanduba, em Itajaí, um automóvel gasta 92 minutos nas filas, considerando qualquer horário do dia. Caminhões levam 97 minutos. Sem congestionamentos, esse tempo seria, respectivamente, de 14 e 16 minutos.

Tramita na Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) o processo de revisão do contrato de concessão, feito a cada cinco anos. No longo procedimento de análise, estão relacionadas, de maneira preliminar, 292 necessidades de intervenção para melhorar o trânsito na BR-101 no trecho entre Garuva e Palhoça. Destas, 69 ficam no trecho crítico entre Penha e Balneário Camboriú.

As sugestões apontadas incluem desde ajustes mais simples, como telas para evitar a travessia de pedestres, até a construção de pontes e marginais. Essas necessidades não integram o contrato de concessão e, caso aprovadas pela ANTT, impactarão nos valores do pedágio.

Continua depois da publicidade

No início de agosto, a Arteris pediu à ANTT 60 dias para elaborar estudos econômicos sobre as melhorias e o eventual impacto que teriam sobre a tarifa cobrada dos motoristas. A Câmara de Vereadores de Itajaí enviou ofício à ANTT solicitando rapidez na análise dos projetos.

Receba textos e vídeos do colunista Evandro de Assis direto no WhatsApp. Basta clicar aqui.

Leia também

Tem clima de fim de feirinha em Blumenau

Visita de ministro a Blumenau selará apoio do MEC a nova universidade em SC

Urna eletrônica das Eleições 2022 tem alterações que previnem o voto nulo

Obra da Prainha, em Blumenau, alaga de novo e prefeitura decide alterar projeto

Destaques do NSC Total