nsc
nsc

Análise

Encontros em churrascaria colocam Blumenau no menu das Eleições 2022

Compartilhe

Evandro
Por Evandro de Assis
25/07/2021 - 07h00
Moisés almoçou com Napoleão; Jorginho encontrou Hildebrandt
Moisés almoçou com Napoleão; Jorginho encontrou Hildebrandt (Foto: Divulgação)

Duas refeições no restaurante Ataliba, nos últimos dias, levaram Blumenau ao menu de candidaturas ao governo do Estado em 2022. Na sexta retrasada (14), o ex-prefeito Napoleão Bernardes (PSD) e o governador Carlos Moisés (sem partido) conversaram no almoço. Na terça (20), o prefeito Mário Hildebrandt (Podemos) jantou com o senador Jorginho Mello (PL). Os comensais nada decidiram sobre eleição, mas puseram a cidade na rota da disputa.

> Receba notícias de Blumenau e região direto no Whatsapp.

Sem mandato e filiado há pouco tempo no partido, Napoleão encontra dificuldades para construir candidatura viável ao governo e tem concorrência interna pesada. O ex-governador Raimundo Colombo (PSD) e o prefeito de Chapecó, João Rodrigues (PSD), pedem passagem na majoritária. Mas se a legenda compusesse com Moisés, poderia sobrar espaço ao blumenauense.

O almoço com o governador passou longe de um convite, a conversa teria ficado nas amenidades. Mas serviu para que o governador sinalizasse interesse no futuro político do jovem ex-tucano — ele fez questão de divulgar o encontro, minutos depois, no evento na Acib.

Embora não pretenda estar na urna em 2022, Mário Hildebrandt vem enfatizando que participará do xadrez eleitoral. O Podemos catarinense ensaia adesão ao projeto de Jorginho Mello. O PL já apoia o governo municipal e o deputado Ivan Naatz (PL), antigo adversário, hoje comporta-se como admirador da gestão. Apesar da aproximação, Hildebrandt diz que conversa com outros candidatos a candidato. Neste sábado a executiva do Podemos reuniu-se em Balneário Camboriú e anunciou o prefeito Fabrício Oliveira como pré-candidato ao governo.

Curiosamente, os últimos movimentos levam a projetos opostos Hildebrandt e Napoleão, parceiros de prefeitura até 2018 e que permaneciam sintonizados desde então.

A cidade ainda deve repetir a candidatura de Décio Lima (PT) ao governo. Como à esquerda o espaço junto ao eleitorado catarinense tende a ser mais estreito, o posto de candidato ao governo tem menos interessados. Bom para o ex-deputado, que tende a manter-se em evidência num momento de transição para os petistas de Santa Catarina.

Receba textos e vídeos do colunista Evandro de Assis direto no WhatsApp.

Leia também

Blumenau planeja empréstimo de R$ 320 milhões junto ao Fonplata para obras

Torre da Catedral de Blumenau: curiosidades sobre a construção de um símbolo

Oktoberfest Blumenau deve ser cancelada em 2021, indica parecer da Saúde

Jorginho Mello pôs um bode na duplicação da BR-470 e ninguém sabe como tirar

Evandro de Assis

Colunista

Evandro de Assis

Notícias e comentários exclusivos sobre o cotidiano de Blumenau e do Vale do Itajaí.

siga Evandro de Assis

Evandro de Assis

Colunista

Evandro de Assis

Notícias e comentários exclusivos sobre o cotidiano de Blumenau e do Vale do Itajaí.

siga Evandro de Assis

Mais colunistas

    Mais colunistas