Na pista, as obras de duplicação da BR-470 finalmente avançam, é visível. Nas contas públicas, também. O governo Luiz Inácio Lula da Silva (PT) deu uma demonstração recente de que prioriza a sério a rodovia catarinense. Dos R$ 223,4 milhões incluídos no orçamento de 2023, 97% (R$ 216,6 milhões) estão empenhados — ou seja, carimbados para pagamentos às empreiteiras.

Continua depois da publicidade

Receba notícias de Blumenau e região direto no Whatsapp

Logo depois de dobrar o orçamento da BR-470, em maio, o governo fez dois grandes empenhos: um de R$ 80 milhões e outro de R$ 40 milhões. Essa sinalização orçamentária dá ao Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) e, principalmente, às empresas no canteiro de obras a confiança de que não vai faltar verba ali na frente.

Tanto o superintendente do DNIT em SC, Alysson Andrade, quanto o ministro dos Transportes, Renan Filho (MDB), disseram recentemente que o orçamento da duplicação pode ter nova engorda no segundo semestre. Renan Filho disse que as obras com melhor performance receberão as verbas daquelas que não andarem.

As notícias são boas, mas os prazos seguem os mesmos: a conclusão dos 73 quilômetros entre Navegantes e Indaial deve ocorrer entre 2025 e 2026.

Continua depois da publicidade

Receba textos e vídeos do colunista Evandro de Assis direto do Whatsapp

Leia também

Oktoberfest Blumenau altera regulamento do concurso de rainha após processos

Obras na BR-470 mudam trânsito em outro acesso a Blumenau

Bolsonarismo encolhe com a reforma tributária, mas direita de SC segue fiel

Câmara de Blumenau proíbe monumento a Lula

Destaques do NSC Total