nsc
nsc

Internações

Hospitais pedem à prefeitura de Blumenau medidas para conter pressão do coronavírus sobre UTIs

Compartilhe

Evandro
Por Evandro de Assis
08/07/2020 - 10h32 - Atualizada em: 08/07/2020 - 14h01
Médicos e prefeitura estão preocupados com aglomerações em festas particulares
Médicos e prefeitura estão preocupados com aglomerações em festas particulares (Foto: Patrick Rodrigues)

Diretores de hospitais de Blumenau solicitaram à prefeitura medidas para restringir aglomerações e conter o avanço do coronavírus na cidade. Durante reunião no gabinete do prefeito, segunda-feira (6) à tarde, médicos manifestaram preocupação com o aumento recente no número de internações.

Não foram debatidas medidas específicas, mas houve consenso entre os presentes sobre o risco representado por festas, confraternizações domésticas e aglomerações noturnas. Desde a semana passada, Defesa Civil e Vigilância Epidemiológica reforçaram a fiscalização de abusos do tipo. Participaram representantes dos hospitais Santa Isabel, Santo Antônio, Santa Catarina e da Unimed, além do presidente da Câmara de Vereadores, Marcelo Lanzarin, médico e ex-secretário de Saúde.

A coluna apurou que, no encontro, profissionais de saúde pediram ênfase na divulgação dos números de leitos de UTI ocupados. O entendimento é de que a população ainda não compreendeu a gravidade do cenário.

Segundo o boletim epidemiológico do município divulgado terça-feira (7), há 35 pacientes internados em UTIs de Blumenau. O número representaria 55,6% da capacidade. Porém, o percentual leva em conta leitos que ainda não estão 100% instalados e credenciados pelo SUS.

Há apreensão entre gestores hospitalares sobre como remanejar equipes e encontrar profissionais para atender os leitos extras. Material humano começa a ser um problema maior que respiradores.

Participantes do encontro no gabinete disseram que Mário Hildebrandt demonstrou compreender a situação. O prefeito teria respondido que seria “fácil” assinar um decreto de lockdown, mas que fechar o comércio ou parar os ônibus não impediria reuniões domésticas e festas. Ele estava acompanhado de ao menos dois secretários: Winnetou Krambeck (Saúde) e Carlos Menestrina (Defesa Civil).

Reação imediata

A reação do prefeito à conversa com os médicos saiu do gabinete direto para os lares blumenauenses já na noite de segunda, quando criticou a realização de churrascos. Naquela transmissão ao vivo, e também na de terça-feira, salientou que a ocupação de leitos de UTI cresce.

O secretário de Saúde, Winnetou Krambeck, na live de terça, procurou desconstruir a ideia de que enquanto houver leitos vagos de UTI a situação estará tranquila. Horas antes, Krambeck havia visitado os hospitais Santa Isabel e Santo Antônio para conferir a situação in loco.

Reuniões periódicas

Na manhã desta quarta-feira, Mário Hildebrandt disse à coluna que as reuniões com diretores de hospitais vêm sendo periódicas. Sobre a preocupação com a circulação de pessoas e a solicitação de novas medidas, ele sinalizou com o aperto da fiscalização por parte da Defesa Civil. E voltou a pedir colaboração dos blumenauenses:

— É muito difícil saber o que está havendo na parte de trás de uma casa e não temos como ficar contando quantas pessoas entraram em cada residência — lamentou.

Sobre a possibilidade de novas medidas restritivas, Hildebrandt informou que está conversando com supermercados para reduzir ainda mais o número de pessoas dentro das lojas (hoje o percentual é de 50% e somente uma pessoa por família pode entrar). Mas também afirmou que "numa crise, todas as possibilidades sempre passam pela mesa do prefeito", deixando no ar a possibilidade de medidas em outras áreas.

Correção

Até 15h este texto informou que "hospitais públicos e privados" participaram da reunião na prefeitura. Na verdade, Blumenau não possui hospitais públicos, apenas instituições filantrópicas que atendem pelo Sistema Único de Saúde (SUS), mas também por convênios.

Evandro de Assis

Colunista

Evandro de Assis

Notícias e comentários exclusivos sobre o cotidiano de Blumenau e do Vale do Itajaí.

siga Evandro de Assis

Evandro de Assis

Colunista

Evandro de Assis

Notícias e comentários exclusivos sobre o cotidiano de Blumenau e do Vale do Itajaí.

siga Evandro de Assis

Mais colunistas

    Mais colunistas