nsc
    santa

    Saúde

    Falência, saúde, emprego: 10 coisas que mais preocupam o morador de Blumenau na pandemia

    Pesquisa Focus, da Furb, mostra que grande parte dos blumenauenses tem medo de perder o emprego, teme a quebradeira de empresas e está receosa com o desrespeito ao distanciamento social

    06/07/2020 - 16h31

    Compartilhe

    Augusto
    Por Augusto Ittner
    Ao mesmo tempo em que teme perder o emprego, blumenauense tem medo de que os familiares se contaminem.
    Ao mesmo tempo em que teme perder o emprego, blumenauense tem medo de que os familiares se contaminem.
    (Foto: )

    Falência de empresas, saúde dos familiares e comportamento dos moradores quanto ao distanciamento social. Essas são algumas das principais preocupações que os blumenauenses têm em meio à pandemia do novo coronavírus, como mostra a pesquisa Focus, da Universidade Regional de Blumenau (Furb) e publicada com exclusividade pelo Santa.

    O material aponta que ao mesmo tempo em que teme perder o emprego por conta de fechamento de indústrias e comércios, a população também tem receio de que entes queridos se contaminem com a Covid-19.

    De todos os moradores da cidade ouvidos (confira abaixo os detalhes sobre a pesquisa), 54,6% disseram estar “muito preocupados” com as empresas que estão quebrando por conta da crise aliada à pandemia. Outros 33% alegaram estar “preocupados” com esse cenário.

    Esse é o item da pesquisa, inclusive, que mais demonstrou o receio da população. Apenas 11,9% apontaram estar “pouco” ou “nada preocupados” e 0,5% relataram indiferença a essa situação. Essa aflição em relação às empresas também reflete na angústia quanto ao desemprego (veja nos gráficos abaixo).

    Distanciamento social

    O segundo item que mais tira o sono dos entrevistados é o comportamento dos blumenauenses em relação ao distanciamento social — a cidade, vale lembrar, foi marcada pela reabertura do shopping, lotação do food park e pelas reportagens em nível nacional e mundial que expuseram a expansão dos casos positivos da Covid-19.

    Nesse ponto, 60,1% disseram estar “muito preocupados” e 21,1%, “preocupados”. Outros 18,1% apontaram estar “pouco” ou “nada preocupados”, e 0,6%, alegaram indiferença.

    A pesquisa ainda indica outros dois receios dos moradores de Blumenau quanto à pandemia: a saúde dos familiares e a condição das pessoas em situação de vulnerabilidade social.

    Dos ouvidos, 43,6% indicaram estar “muito preocupados” com os entes queridos, e 38,6%, “preocupados”. No caso das pessoas de baixíssima ou nenhuma renda e moradores de rua, esse receio salta para 55% e 31,5%, respectivamente.

    Blumenauenses também se disseram preocupados com a condição para pessoas com baixíssima renda ou em situação de rua.
    Blumenauenses também se disseram preocupados com a condição para pessoas com baixíssima renda ou em situação de rua.
    (Foto: )

    Indiferença quanto à Oktoberfest

    Embora movimente a economia e gere cerca de 3 mil empregos diretos e indiretos, a Oktoberfest é a menor das preocupações do blumenauense no momento, aponta a pesquisa Focus. Dos entrevistados, Apenas 25,1% disseram estar “muito preocupados” ou “preocupados” quanto ao possível cancelamento da festa. Outros 60,6% indicaram estar “pouco” ou “nada preocupados” e 14,4% alegaram indiferença.

    A pesquisa

    Assim como ocorreu na última pesquisa Focus da Furb, essa também foi feita pelo WhatsApp, por conta das medidas de distanciamento social. O universo da abordagem foram pessoas que moram em Blumenau e têm 16 anos ou mais.

    Foram ouvidas 800 pessoas, de 11 a 15 de junho, com uma margem de erro de 3,5%. O índice de confiança da pesquisa é de 95%. A pesquisa não é amostral, ou seja, não tem o objetivo de representar a população por idade, faixa etária, renda e bairro onde moram.

    O que mais preocupa o blumenauense na pandemia

    Confira nos gráficos abaixo os principais receios dos moradores de Blumenau em meio à pandemia do novo coronavírus.

    Pesquisa também abordou vida pessoal

    Além da preocupação com a saúde dos familiares próximos, como já destacamos acima, outro tema que preocupa o blumenauense é a manutenção da renda. Ao todo, 39,6% disseram estar “muito preocupados” e 35,1%, “preocupados” quanto à garantia de que vão continuar recebendo. Outros 24% indicaram estar “pouco” ou “nada preocupados” com esse assunto — 1,2% relataram indiferença.

    Nesse aspecto mais pessoal, o que menos traz aflição aos moradores da cidade é o impacto nos planos para a próxima viagem e retornar a frequentar lugares públicos, como praças a parques — 51,1% e 52,7%, respectivamente, disseram aos pesquisadores estar “pouco” ou “nada preocupados” quanto a esses dois assuntos.

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Saúde

    Colunistas