nsc
nsc

CELEIRO DO VALE

Indústria de Blumenau voltará a produzir bicicletas um mês após incêndio

Compartilhe

Evandro
Por Evandro de Assis
04/08/2022 - 10h45 - Atualizada em: 04/08/2022 - 11h58
Incêndio no antigo Celeiro do Vale foi o maior da história de Blumenau
Incêndio no antigo Celeiro do Vale foi o maior da história de Blumenau (Foto: João Florentino, Lumitch Filmes, 8/7/2022)

A indústria de bicicletas Free Action, licenciada da marca Mormaii que foi destruída pelo maior incêndio da história de Blumenau, no dia 8 de julho, prepara-se para voltar a produzir. Nesta semana, quando a empresa completou 18 anos de fundação, uma bicicleta infantil foi montada de forma simbólica para marcar a retomada, prevista para a próxima segunda-feira (8).

​> Receba notícias de Blumenau e região direto no Whatsapp.

Por causa da destruição na sede da empresa, no antigo Celeiro do Vale, uma linha de montagem está sendo preparada em outro imóvel, na Rua Fritz Müller, Bairro Salto. Segundo a Free Action, os cerca de 140 trabalhadores em férias coletivas serão chamados ao trabalho gradativamente. Foram desligados apenas funcionários em período de experiência ou que já tinham saída prevista. 

O objetivo agora é produzir para atender à demanda do Dia das Crianças e do Natal, datas de grande impacto nas vendas.

Empresa montou bicicleta para marcar aniversário e retomada
Empresa montou bicicleta para marcar aniversário e retomada
(Foto: )

Auxílio público

Na terça-feira, Free Action e Epex, a outra indústria atingida pelo incêndio no Celeiro do Vale, reuniram-se com o Secretário de Estado da Fazenda, Paulo Eli, além de servidores do Badesc e da Celesc, em Florianópolis. Representantes da prefeitura de Blumenau, como o secretário da Fazenda, César Poltronieri, também participaram.

Segundo a assessoria da Fazenda estadual, um grupo de trabalho foi montado para avaliar demandas de crédito para capital de giro, parcelamento de ICMS e energia. Como não há previsão legal para o socorro emergencial a empresas atingidas por sinistros como incêndios, servidores do Estado ficaram de avaliar a necessidade de editar uma medida provisória.

No município, o Conselho de Desenvolvimento Econômico deve avaliar possibilidades de benefícios fiscais às empresas.

Receba textos e vídeos do colunista Evandro de Assis direto no WhatsApp. Basta clicar aqui.

Leia também

Muro em construção no Aeroporto Quero-Quero, em Blumenau, cai com o vento

Empresários da região de Blumenau lançarão campanha para eleger deputados

Primeiros lotes da duplicação da BR-470 só ficarão prontos em 2023, admite DNIT

Troca de ônibus sem nova tarifa, em Blumenau, atrai mais de 100 pessoas por dia

Evandro de Assis

Colunista

Evandro de Assis

Notícias e comentários exclusivos sobre o cotidiano de Blumenau e do Vale do Itajaí.

siga Evandro de Assis

Evandro de Assis

Colunista

Evandro de Assis

Notícias e comentários exclusivos sobre o cotidiano de Blumenau e do Vale do Itajaí.

siga Evandro de Assis

Mais colunistas

    Mais colunistas