nsc
nsc

UMA DÉCADA DE OBRA

Obra da Justiça Federal em Blumenau empaca na burocracia outra vez

Compartilhe

Evandro
Por Evandro de Assis
24/05/2022 - 10h10
Duas empreiteiras já desistiram da construção no meio do caminho
Duas empreiteiras já desistiram da construção no meio do caminho (Foto: Patrick Rodrigues, BD, Santa)

A construção da Justiça Federal em Blumenau está parada há mais de três meses. O Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4), em Porto Alegre, aguarda liberação orçamentária de Brasília para lançar um terceiro edital de licitação. Nos dois primeiros, as empreiteiras descumpriram os contratos, que foram rescindidos.

​> Receba notícias de Blumenau e região direto no Whatsapp.

Em fevereiro, o TRF4 estimou em 60 dias o período necessário para reabrir o processo. O prédio começou a ser construído em março de 2012. E não há previsão de quando poderá ser concluído. Enquanto isso, as repartições da Justiça Federal em Blumenau pagam aluguéis.

O projeto do prédio, de uma década atrás, prevê 14,3 mil metros quadrados de área construída, espaço em que caberiam 10 varas federais, além de dois pavimentos de garagem, espaço de atendimento ao público, auditório e arquivo.

O processo burocrático para reativar o canteiro de obras envolve calcular novamente o que foi executado, atualizar a planilha de custos e lançar outro edital de licitação. Na última vez que isso ocorreu, levou cinco anos para retomar os trabalhos.

Receba textos e vídeos do colunista Evandro de Assis direto no WhatsApp. Basta clicar aqui.

Leia também

Um viaduto meia-boca em Navegantes pode travar a BR-101

Nem a estátua de Fritz Müller, em Blumenau, está livre dos ladrões de metal

Arteris propõe nova ponte sobre o Rio Itajaí-Açu na BR-101

Guarda de Trânsito de Blumenau recebe doação de moto da Paraíba

Evandro de Assis

Colunista

Evandro de Assis

Notícias e comentários exclusivos sobre o cotidiano de Blumenau e do Vale do Itajaí.

siga Evandro de Assis

Evandro de Assis

Colunista

Evandro de Assis

Notícias e comentários exclusivos sobre o cotidiano de Blumenau e do Vale do Itajaí.

siga Evandro de Assis

Mais colunistas

    Mais colunistas