O Lote 1 da duplicação da BR-470, em Navegantes, abocanhou 40% do investimento do governo de Santa Catarina em rodovias federais até agora. Cerca de R$ 41 milhões dos R$ 101 milhões já pagos às empreiteiras impulsionaram as máquinas no trecho litorâneo de 18 quilômetros. Contando os valores pagos para as empresas que fazem supervisão e gerenciamento ambiental, já são R$ 106 milhões gastos pelo Estado.

Continua depois da publicidade

> Receba notícias de Blumenau e região direto no Whatsapp

O convênio com o Ministério da Infraestrutura prevê um total de R$ 465 milhões. Ele foi assinado em setembro do ano passado e os primeiros valores começaram a pingar em dezembro nas contas das empreiteiras contratadas pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT).

O Lote 2 da BR-470, entre Ilhota e Gaspar, consumiu R$ 18,6 milhões. O lote 3, até Blumenau, levou R$ 6,9 milhões, e o quarto e último trecho, até Indaial, recebeu R$ 4,5 milhões. Os números demonstram que a tese do governo catarinense sobre onde os recursos deveriam aportar estava correta. Como há menos terrenos para desapropriação, os lotes 1 e 2 avançam mais rápido.

Do governo federal, nem um real foi pago em 2022 até o momento para a duplicação da BR-470. Há R$ 8,5 milhões empenhados de um total de R$ 76 milhões que continuam no orçamento da União.

Continua depois da publicidade

Outras três rodovias estão no pacote estadual: as BRs 280, 285 e 163. Veja todos os valores já pagos às empreiteiras pelo governo do Estado na tabela acima.

Apesar dos avanços, mesmo o Lote 1, prometido pelo DNIT para ser entregue até julho, tem pendências insolúveis nesse prazo. Há trechos em que o solo mole ainda não estabilizou, gerando lacunas de terra no meio do asfalto duplicado.

E ainda há o problema do viaduto sobre a BR-101, que foi projetado sem alças de acesso e agora o custo extra pode ir parar no custo do pedágio.

Receba textos e vídeos do colunista Evandro de Assis direto no WhatsApp. Basta clicar aqui.

Leia também

Aeroporto reativado em SC tem potencial para concorrer com Navegantes

Dengue em Blumenau avança em ritmo nunca visto na história

Cidades da região de Blumenau preparam manifesto eleitoral inédito

Escolas particulares de Blumenau visitarão as públicas com piores notas no Ideb

Destaques do NSC Total