nsc
    nsc

    Opinião

    Vale do Itajaí não pode se dar ao luxo de recusar R$ 200 milhões para a BR-470

    Compartilhe

    Evandro
    Por Evandro de Assis
    05/02/2021 - 14h23
    Secretaria de Infraestrutura elevou previsão de investimento na BR-470 para R$ 200 milhões
    Secretaria de Infraestrutura elevou previsão de investimento na BR-470 para R$ 200 milhões (Foto: Patrick Rodrigues, BD, Santa)

    Você lembra a última vez que o governo de Santa Catarina investiu R$ 200 milhões* numa rodovia de Blumenau e região? Passei a manhã de sexta-feira (5) recorrendo a jornalistas e servidores públicos de boa memória. Ninguém com menos de 60 anos de idade seria capaz de recordar.

    > Receba notícias de Blumenau e região pelo Whatsapp. Entre no grupo do Santa.

    É provável que as últimas melhorias em infraestrutura de transportes a receberem um montante desses tenham ocorrido na década de 1970, quando o governo pavimentou as principais ligações entre os municípios do Vale. De lá para cá...

    Estão fora de órbita os blumenauenses que, na melhor oportunidade de acelerar a duplicação da BR-470 em uma geração, escolhem advogar pelo rigor do pacto federativo. Enquanto o governo federal pinga verbas, ano após ano, na principal rodovia da região, o Estado investiu na infraestrutura de outros municípios.

    Só para reabrir a ponte Hercílio Luz, na Capital, foram mais de R$ 330 milhões. A duplicação da rodovia Antônio Heil, que liga Brusque a Itajaí, consumiu R$ 165 milhões. Para a pavimentação da SC-120, em Curitibanos, R$ 112 milhões. Um novo acesso de Tubarão a BR-101 custou R$ 82 milhões. E Blumenau?

    Poucos anos atrás, quando projetou-se um anel de contorno rodoviário para Gaspar, a um custo de R$ 300 milhões, o Estado convenceu as lideranças da região de que era algo fora de questão. Nem mesmo o Plano B, bem menos ambicioso, foi executado até agora. Nossa representação política não tem sido capaz, nas últimas décadas, de sensibilizar Florianópolis sobre as demandas do Vale.

    Por pura sorte, numa rara conjunção astral da política catarinense, o Vale do Itajaí pode receber o maior investimento do governo estadual na infraestrutura em 2021. Sim, numa obra federal. Mas neste momento não faz qualquer diferença. Importante é destravar o maior freio ao desenvolvimento regional e pôr fim às tragédias em sequência.

    Até porque o governo do Estado está garantindo que retomará este trimestre as obras da SC-108, o prolongamento da Via Expressa, e que não falta dinheiro para tocá-las. Seriam mais R$ 140 milhões em uma rodovia de Blumenau. O secretário da Infraestutura e Mobilidade, Thiago Vieira, e o governador Carlos Moisés poderão ser cobrados por isso antes mesmo da Assembleia Legislativa aprovar o convênio que destinará dinheiro à BR-470.

    Se as lideranças do Vale do Itajaí recusarem os R$ 200 milhões para os lotes 1 e 2 da BR-470, entre Navegantes e Blumenau, certamente a comunidade de Jaraguá do Sul terá interesse em avançar na duplicação da BR-280.

    Se isso ocorrer, Blumenau e região descerão mais um degrau na lista de prioridades da política catarinense. E farão por merecer.

    * Observação: nesta sexta-feira (5), a Secretaria de Estado da Infraestrutura e Mobilidade elevou de "pouco mais de R$ 100 milhões" para R$ 200 milhões a previsão de investimentos na BR-470. A BR-163, no Oeste, receberia R$ 50 milhões.

    Receba textos e vídeos do colunista Evandro de Assis direto no WhatsApp. Basta clicar aqui.

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas