Florianópolis
publicidade
Marcelo Fleury

Marcelo

Fleury

Marcelo Fleury

Jornalista, Marcelo Fleury trata de assuntos do cotidiano e política, com olhar crítico sobre os fatos em Santa Catarina e no Brasil.

Marcelo Fleury

Maria, Maria

Por Marcelo Fleury

19/04/2018 - 06h00

Quando bem organizado, o trabalho de formiguinha de um pequeno grupo de artistas pode, sim, atrair o público. É o caso do monólogo Maria, a Madalena, encenado no Círculo Artístico Teodora, no Campeche. Com uma produção franciscana e um cenário enxuto, a peça, baseada em um conto da escritora francesa Marguerite Yourcenar, foi um sucesso. O monólogo volta ao palco, no Campeche, nos dias 27 e 28 de abril e 4 e 5 de maio.

Continuar lendo
Cristiano Estrela, Diário Catarinense

O drama de Pinho Moreira

Por Marcelo Fleury

19/04/2018 - 04h20

Faltou dizer, na coletiva desta quarta-feira (18), quem vai sair e quando. A um empresário, Pinho Moreira disse que demitiria inclusive servidores efetivos, em estágio probatório. Foi, digamos, cuidadoso. Como mostra a foto, ao conferir as medidas.

Continuar lendo

Comcap

Por Marcelo Fleury

19/04/2018 - 03h35

Florianópolis se surpreendeu com uma paralisação da Comcap, ontem. Ouvi pessoas lamentarem: “E agora?”.

Continuar lendo
Globo Reprodução

Big Quiz Brasil

Por Marcelo Fleury

19/04/2018 - 03h00

É hoje! A final do Big Brother Brasil. E você tem um desafio. Saber quem disse as frases históricas abaixo. São só duas opções. Vai:

Continuar lendo

Os venezuelanos e a rede: repercussão do pedido do governo federal

Por Marcelo Fleury

18/04/2018 - 06h35

Até o fim da tarde de terça-feira (17), mais de 150 mil pessoas haviam sido alcançadas por um post no Facebook do Diário Catarinense que informava o pedido do governo federal para que Santa Catarina receba 2,5 mil imigrantes venezuelanos. A vinda dos venezuelanos, revelada com exclusividade por esta coluna ontem, mostrou também um estrato da sociedade em que vivemos. A maioria das reações dos usuários da rede social foi negativa. Em linguagem do Facebook: para cada 💛, havia sete 😡.   Uma mulher que disse isto: “Que sorte. Os venezuelanos são pessoas maravilhosas. São muito educados, amigos e tenho certeza de que vão contribuir com o nosso Estado. Sem contar as deliciosas arepas” Teve como reação isto: “Passa teu endereço para mandar alguns para dormir aí com você”. “Leva eles pra tua casa, maluca”. “Quando os roubos começarem a aumentar em Santa Catarina, não fiquem tristes. Vão comer uma deliciosa arepa”.   Quem ousasse dizer isto: “Sejam bem-vindos, amigos venezuelanos que passam por esse momento tão difícil em sua pátria natal. Santa Catarina sempre teve orgulho de ser um Estado acolhedor e lar de tantos imigrantes do país e do mundo.” Também tinha como resposta coisas como: “Já adota 50 então e põe na sua casa. Esse é o Brasil que eu quero!” “Quem apoia, leva pra casa. Já tem desemprego suficiente no país.” “A favor? Abrigue-os na sua casa!”   Outros comentários são impossíveis de citar. Entre a minoria (em um post no Facebook, veja, parcela muito restrita da nossa sociedade) que quer acolhê-los e a maioria que aceita um venezuelano se for enviado um petista em troca, que querem fronteiras bloqueadas e tal, há ainda quem perceba em tudo uma grande estratégia da Venezuela (e do PT) para tomar conta do país.   Dois comentários pinçados: “Estranho. Esses venezuelanos são refugiados mesmo? Para refugiados, estão muito bem de saúde. Outra: em sua maioria, são homens. Melhor prestar atenção.” E: “Também estou desconfiada de que estes que estão entrando no Brasil podem nos surpreender. Tem dedo do PT aí”.   Leia também as publicações de Upiara Boschi o NSC Total

Continuar lendo

Há via, de fato

Por Marcelo Fleury

18/04/2018 - 06h00

A proposta da prefeitura para permitir que Organizações Sociais (OS) façam a gestão de creches e da UPA do Continente fez com que o presidente da Câmara, Gui Pereira, e o vereador Lela quase trocassem tapas na Câmara Municipal. Tudo acompanhado por um coro de “não vai ter sossego”, entoado por servidores que o tinham.   Leia também: Aprovado, em meio à confusão na Câmara, regime urgentíssimo ao projeto Creche e Saúde Já de Florianópolis

Continuar lendo

Resposta de Salum

Por Marcelo Fleury

18/04/2018 - 05h30

Disse, aqui, que Roberto Salum (PRB) perdeu a cadeira de deputado, mas ganhou um cargo na presidência da Assembleia. Não fui preciso. Faltou esclarecer que o cargo dele não é comissionado. Salum é servidor da Secretaria de Segurança Pública. Foi cedido do Executivo para despachar na presidência do Legislativo. O que faz na Alesc? Salum responde: "Vou desempenhar função semelhante à de secretário parlamentar, sem ser cargo comissionado, dando expediente na Presidência da Alesc para atendimento, por exemplo, a autoridades dos executivos estadual e municipais, deputados ou juízes”.   Leia também as publicações de Upiara Boschi

Continuar lendo
Exibir mais
Marcelo Fleury

Marcelo

Fleury

Marcelo Fleury

Jornalista, Marcelo Fleury trata de assuntos do cotidiano e política, com olhar crítico sobre os fatos em Santa Catarina e no Brasil.

publicidade
publicidade
publicidade
publicidade
Florianópolis
© 2017 NSC Comunicação
Florianópolis
© 2017 NSC Comunicação