nsc
nsc

Economia

Números mostram que espera pelo Centro de Inovação Blumenau começa a valer a pena

Compartilhe

Pedro
Por Pedro Machado
20/12/2021 - 07h55
No local já estão instaladas 32 operações de negócios
No local já estão instaladas 32 operações de negócios (Foto: Divulgação)

Números consolidados do Centro de Inovação Blumenau (CIB) mostram que a espera pelo espaço – a obra sofreu com a burocracia e demorou mais tempo do que deveria para ficar pronta – está valendo a pena. Um ano após a inauguração, completado na última semana, o CIB se firma como um grande expoente da geração de novos negócios, troca de experiências e desenvolvimento de pesquisa e inovação na cidade.

> Receba notícias de Blumenau e do Vale pelo WhatsApp

Ali estão instaladas 32 operações que formam uma quádrupla hélice - há startups e braços de grandes empresas (Cia. Hering, Altona e Unimed entre elas), poder público (por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico de Blumenau), entidades de classe como o Blusoft e instituições de ensino como a Furb. Considerando os residentes efetivos, o CIB já movimenta um faturamento médio mensal de R$ 3,45 milhões. É quase o triplo do que se via em dezembro de 2020 (R$ 1,32 milhão), quando as portas foram abertas.

Outros dados apresentados pelo professor Udo Schroeder, presidente do CIB, em evento na semana passada reafirmam a já relevante participação do espaço na economia local. Em pouco mais de um ano, os negócios gerados dentro do centro ajudaram a prefeitura de Blumenau a arrecadar mais impostos como ISS.

O próprio mercado já enxerga no CIB um celeiro de potenciais negócios. Neste período de 12 meses, cinco empresas ali instaladas receberam investimentos externos que somam R$ 9 milhões. Pelo andar da carruagem, a lista vai crescer. Também já não há mais espaço vago no prédio erguido ao lado do campus 2 da Furb. Ao menos cinco empresas estão na lista de espera.

A estatística que talvez mais represente o sucesso do CIB em tão pouco tempo, no entanto, é a quantidade de gente que por ali circula diariamente. Eram 126 quando o espaço abriu, hoje já são 344. Quanto mais, melhor, já que para Schroeder a inovação acontece quando “pessoas esbarram em pessoas”.

Aliás

Mais uma vez se destacou dentro do CIB que o espaço já está pequeno. A direção, como a coluna já havia revelado, pensa em um segundo prédio para logo.

Receba notícias e análises do colunista Pedro Machado sobre economia, negócios e o cotidiano de Blumenau e região pelo WhatsApp ou Telegram

Leia também

Tradicional hotel de Brusque investe R$ 2 milhões em obras de ampliação

Blusoft muda comando e tem desafio de levar o programa Entra21 a toda SC

Sommerfest Blumenau 2022 já tem preço do ingresso definido

Empresa têxtil de Blumenau vai abrir fábrica na Serra Catarinense

Moradores querem limitar construção de novos prédios no bairro Vila Nova em Blumenau​​

Antiga fábrica de centenária empresa de SC é comprada por R$ 37,5 milhões em leilão​​​​​​​​​​​

Natal em Blumenau tem potencial para ser a Oktoberfest de novembro e dezembro

Pedro Machado

Colunista

Pedro Machado

Um olhar especializado na economia e nos negócios dos setores pulsantes de Blumenau e região.

siga Pedro Machado

Pedro Machado

Colunista

Pedro Machado

Um olhar especializado na economia e nos negócios dos setores pulsantes de Blumenau e região.

siga Pedro Machado

Mais colunistas

    Mais colunistas